sicnot

Perfil

Desporto

Latvala defende a liderança no dia mais longo do Rali de Portugal

O finlandês Jari-Matti Latvala (Volkswagen) defende hoje a liderança do Rali de Portugal, quinta prova do Campeonato do Mundo, cujo terceiro dia é composto por seis especiais, nomeadamente a mais longa, a de Fridão, com quase 40 quilómetros.

REPORTER IMAGES

As duas passagens nos troços de Baião (18,57 km), Marão (26,46 km) e Fridão (37,67 km) constituem as secções mais extensas do rali, com um total de 165,4 quilómetros, num itinerário desenhado entre as regiões de Minho, Douro Litoral e Trás-os-Montes que promete voltar a ser muito exigente, sobretudo para os pneus.

Latvala, que até agora pontuou somente em Monte Carlo, na prova de abertura do Mundial, vai para a estrada com 11,1 segundos de avanço sobre o britânico Kris Meeke (Citroën) e 16 face ao norueguês Andreas Mikkelsen (Volkswagen), após seis especiais disputadas. O início do primeiro troço do dia está marcado para as 08:54.

No seio da marca alemã, o francês Sébastien Ogier, bicampeão do mundo, é o menos satisfeito, uma vez que a sua condição de líder do Mundial o obrigou a sair em primeiro e a ter de 'limpar' a estrada, uma desvantagem que o deixou no sexto lugar, a 25,9 segundos de Latvala, e atrás do estónio Ott Tanak (Ford) e do espanhol Dani Sordo (Hyundai).

As suas condições vão melhorar ligeiramente, já que o britânico Elfyn Evans (Ford) e o italiano Lorenzo Bertelli (Ford) partem hoje à sua frente, depois de terem sido forçados a retirarem-se na véspera.

Entre os portugueses, Miguel Campos (Ford) continua a ser mais bem classificado, ocupando o 24.º posto na geral, a 7.45,6 segundos do líder, mas beneficiou do abandono de Bernardo Sousa (Peugeot), que tinha sido melhor na primeira secção de sexta-feira antes de ser traído por um problema no radiador.



Lusa
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57