sicnot

Perfil

Desporto

Valência, de Nuno Espírito Santo, garante qualificação para a Liga dos Campeões

O Valência, de Nuno Espírito Santo, assegurou este sábado o quarto lugar da Liga espanhola de futebol e um lugar na 'Champions' da próxima temporada.

O argentino Nicolas Otamendi (à direita), aos 28 minutos, o argelino Sofiane Feghouli, aos 45, e Paco Alcacer, aos 80, selaram o 'milionário' triunfo da formação de Valência.

O argentino Nicolas Otamendi (à direita), aos 28 minutos, o argelino Sofiane Feghouli, aos 45, e Paco Alcacer, aos 80, selaram o 'milionário' triunfo da formação de Valência.

Carlos Barba / Lusa

Em Almeria, o conjunto 'ché' chegou aos 21 minutos a perder por 2-0, face aos tentos de Thomas e Fernando Soriano, mas logrou dar a volta e conseguir a indispensável vitória, para acabar um ponto à frente do Sevilha, quinto.

O argentino Nicolas Otamendi, aos 28 minutos, o argelino Sofiane Feghouli, aos 45, e Paco Alcacer, aos 80, selaram o 'milionário' triunfo da formação de Valência.

Face ao triunfo do conjunto de Nuno Espírito Santo, de nada valeu ao Sevilha o triunfo por 3-2 em Málaga, com tentos de Jose Antonio Reyes, Ever Banega e Aleix Vidal. Na parte final, Javi Guerra 'bisou' para os locais.

No que respeita à luta pela manutenção, o Deportivo conseguiu salvar-se, graças a um empate a dois no reduto do campeão FC Barcelona, que esteve a vencer por 2-0, com um 'bis' do argentino Lionel Messi, aos cinco e 59 minutos.

O 'Depor' reentrou na discussão do encontro aos 67 minutos, com um golo de Lucas Perez, para, aos 76, Diogo Salomão empatar o encontro e manter o conjunto da Galiza entre os 'grandes'.

O Granada, que empatou a zero na receção ao Atlético de Madrid, assim terceiro, também se salvou, ao contrário do Eibar, ao qual de nada valeu vencer em casa o Córdoba por 3-0.

O último encontro do campeonato é a receção do Real Madrid ao Getafe, com Cristiano Ronaldo a partir já com a 'Bota de Ouro' praticamente conquistada. Soma 45 golos, contra 43 de Messi e não há mais ninguém por perto.
Lusa
  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54