sicnot

Perfil

Desporto

Rui Vitória diz que está feliz no Guimarães e não se mostra preocupado com o futuro

O treinador do Vitória de Guimarães, Rui Vitória, disse hoje não estar preocupado com o seu futuro, clarificando que está satisfeito com o trabalho no clube da I Liga portuguesa da futebol.

© Marcelo del Pozo / Reuters

À margem de uma iniciativa do núcleo de futebol da Faculdade de Motricidade Humana (FMH), em Lisboa, o treinador reiterou não estar preocupado com o seu futuro, nem com a possibilidade de treinar um 'grande' do futebol português.

"Não está nada preocupado com isso [treinar um 'grande']. Nunca pensei concretamente, quero ser isto ou quero ser aquilo ou quero chegar aqui, mas vou chegar a algum lado, isso vou, agora aonde também não sei, pois nunca devemos pôr um teto à nossa evolução, ao nosso rendimento, e eu não vou por limites", afirmou o treinador, que garantiu esta temporada o quinto lugar da I liga.

Rui Vitória, que nos últimos dias tem sido associado ao Benfica, afirmou estar "muito satisfeito" com o seu trabalho ao longo das últimas temporadas, mas não rejeita a possibilidade de chegar a "outros patamares".

"Estou muito satisfeito com aquilo que tenho vindo a fazer. Se subirmos na vida, isto é treinar outros patamares, se isso acontecer encantadíssimo da vida, se isso não acontecer encantado na mesma", esclareceu o treinador que mostrou estar feliz no Vitória de Guimarães.

De acordo com Vitória, "é uma ambição de um treinador treinar sempre a níveis mais elevados", mas diz que já está "num grande clube". 

"O Vitória é um clube de dimensão nacional que é um prazer enorme representar e ter representado durante estas quatro épocas", garantiu.

O treinador considera ter feito "um percurso fantástico" ao serviço do clube da 'cidade berço', porque "naquilo que é a relação investimento/rendimento o Vitória pode estar no topo da tabela nesse rácio".

"Sou treinador do Vitória, estou num grande clube. Sou treinador do Vitória, ponto final", concluiu.







Lusa
  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.