sicnot

Perfil

Desporto

Buscas na sede da Confederação de Futebol dos EUA

ÚLTIMA HORA

O Departamento de justiça dos Estados Unidos está a fazer buscas na sede da Confederação de Futebol da América do Norte. 

A justiça norte-americana acusou nove dirigentes e cinco funcionários da Federação Internacional de Futebol por corrupção.
Seis altos dirigentes da FIFA foram já detidos, esta manhã, na Suíça. A operação aconteceu em Zurique, num hotel onde os dirigentes se reuniam para um encontro anual.

As detenções aconteceram por ordem da Justiça norte-americana que solicitou a extradição dos detidos para que sejam julgados nos Estados Unidos.

Em causa estão suspeitas de corrupção nos últimos 20 anos em concursos para acolher os Mundiais de Futebol, negócios de marketing e transmissão de jogos, num valor superior a 90 milhões de euros. 

Sabe-se, entretanto, que as investigações centram-se na atribuição da organização do campeonato do mundo de futebol em 2018 à Rússia e em 2022 ao Qatar. 

Neste momento, também o Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a fazer buscas à sede da confederação americana de futebol, em Miami.

Entre os acusados estão dois vice-presidentes da FIFA, o uruguaio Eugenio Figueredo e Jeffrey Webb, das Ilhas Caimão, assim como o paraguaio Nicolás Leoz, ex-presidente da Confederação da América do Sul (Conmebol).

Os outros dirigentes indiciados são o brasileiro José María Marín, o costarriquenho Eduardo Li, o nicaraguense Júlio Rocha, Jack Warner, de Trinidad e Tobago, o venezuelano Rafael Esquivel e Costas Takkas, das Ilhas Caimão.

O organismo norte-americano revelou ainda que as buscas feitas na Associação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF) estão também relacionadas com este caso.

"É um período de, pelo menos duas gerações de dirigentes de futebol que, alegadamente, abusaram das suas posições de confiança para adquirirem milhões de dólares em subornos e comissões", disse a procuradora Loretta Lynch.

Esta acusação surge depois de o Ministério da Justiça e a polícia da Suíça confirmarem a detenção, feita hoje, por acusações de corrupção, de seis dirigentes da FIFA, em Zurique, quando se encontravam num hotel na cidade.

As autoridades helvéticas indicaram que se prevê a sua extradição para os Estados Unidos, onde as autoridades de Nova Iorque os investigam por terem, alegadamente, aceitado subornos desde o início dos anos 1990.



  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18