sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho espera manter a equipa e não fazer grandes investimentos

O treinador português José Mourinho revelou esta quinta-feira que não espera "grandes investimentos" na equipa do Chelsea na pré-época e que, pelo contrário, está concentrado em manter intacto o grupo campeão na Liga inglesa de futebol.

O treinador português insistiu que o verão não será de grandes investimentos por parte do Chelsea, embora seja normal a chegada de dois ou três futebolistas.

O treinador português insistiu que o verão não será de grandes investimentos por parte do Chelsea, embora seja normal a chegada de dois ou três futebolistas.

Tim Ireland / AP

Os 'blues' viajaram até Banguecoque, onde vão disputar no sábado um jogo particular com uma seleção de 'estrelas' da Tailândia, na primeira paragem de uma digressão de final de época a que se segue a Austrália.

"O nosso grupo é de topo. As qualidades são boas. A melhor coisa no mercado para nós é não perdermos jogadores, quero manter os meus jogadores", justificou Mourinho em relação à equipa, que conquistou o campeonato e a Taça da Liga.

O treinador português insistiu que o verão não será de grandes investimentos por parte do Chelsea, embora seja normal a chegada de dois ou três futebolistas.

Quem pretende continuar nos 'blues' é o capitão John Terry, de 34 anos, com o defesa central a dizer que se imagina a terminar a carreira no clube londrino.

"Não quero jogar por outro clube. Estou no Chelsea desde os meus 14 anos, o que é muito tempo e espero terminar a minha carreira no Chelsea", salientou o jogador, referindo que se quer manter no topo o mais tempo possível.

Depois do jogo na Tailândia, onde a equipa encontrará temperaturas muito elevadas, o Chelsea viajará para a Austrália, para defrontar a equipa do Sydney FC na terça-feira, regressando posteriormente a Inglaterra.
Lusa
  • MIT quer humanos a ajudar máquinas a decidir (quem morre)

    Mundo

    A "Máquina Moral" é uma plataforma online que recolhe a perspetiva humana em decisões que terão de ser tomadas por uma máquina. Por exemplo, quando um carro sem condutor se depara com o dilema do mal menor: em quem acertar - para evitar outros - num acidente de viação.

  • Daesh transforma drones em bombardeiros 

    Daesh

    As estratégias de combate do Daesh têm vindo a sofrer alterações, bem como a capacidade das forças militares iraquianas para confrontar e derrotar o inimigo. De acordo com o responsável do Exército dos EUA Brett Sylvia, comandante militar no Iraque, a tática mais recente desenvolvida pelo Daesh consiste em usar drones de uso comercial em pequenos bombardeiros, capazes de transportar e lançar granadas.