sicnot

Perfil

Desporto

Futebolistas Berbatov e Stekelenburg deixam o Mónaco

O futebolista internacional búlgaro Dimitar Berbatov, de 34 anos, e o guarda-redes holandês Maarten Stekelenburg, de 32, vão deixar o Mónaco, anunciou esta segunda-feira o clube francês no seu sítio oficial na internet.

Em 53 jogos disputados, Berbatov marcou 18 golos. (Arquivo)

Em 53 jogos disputados, Berbatov marcou 18 golos. (Arquivo)

© Action Images / Reuters

"O AS Mónaco quer saudar a saída de Dimitar Berbatov, cujo contrato termina no final do mês. Por outro lado, Maarten Stekelenburg, emprestado esta época pelo clube inglês Fulham, não continuará na próxima época", anunciaram os monegascos.

Berbatov jogou uma época e meia na equipa monegasca, treinada pelo português Leonardo Jardim, depois de ter chegado no mercado de inverno de 2014, também proveniente do Fulham.

Em 53 jogos disputados, o búlgaro marcou 18 golos, mas durante parte desta época acabou por perder a titularidade para Anthony Martial e depois também por Valère Germain.

Já Maarten Stekelenburg, emprestado pelo Fulham, disputou oito jogos pelo Mónaco, sendo habitualmente suplente do internacional croata Danijel Subasic.

O Mónaco, que também conta com os portugueses Ricardo Carvalho, João Moutinho e Bernardo Silva, terminou a Liga francesa em terceiro lugar e discutirá o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.
Lusa
  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Donald Trump já está no Vaticano 
    1:32