sicnot

Perfil

Desporto

Benfica diz que UEFA afasta suspeita de viciação do jogo com o Penafiel

O Benfica anunciou hoje que não existe qualquer suspeita real de viciação do resultado do jogo entre os encarnados e o Penafiel, da 32.ª jornada da I Liga, segundo informação que obteve junto da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Lusa

"Questionada sobre o assunto, a UEFA confirmou à FPF que o referido jogo suscitou elevado número de apostas devido à importância competitiva do mesmo, visto que o Benfica estava muito perto de ganhar o Campeonato", pode ler-se no comunicado publicado pelo clube da Luz na sua página na internet, no qual acrescenta que "qualquer extrapolação sobre esta matéria é meramente especulativa e difamatória".

A reação do Benfica surge depois de a Federbet, uma das empresas que monitoriza e vigia as apostas online, ter tornado público que Portugal foi "um dos países em que, a reboque da crise económica, a situação mais piorou no que concerne à viciação de resultados" e que um dos jogos sob suspeita foi justamente o Benfica-Penafiel, da 32ª jornada da I Liga.

Num estudo divulgado, a Federbert referiu como exemplo de jogos viciados vários encontros da II Liga portuguesa, mas também o Benfica-Penafiel, que terminou com um triunfo dos 'encarnados' por 4-0.

Entretanto, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) fez uma participação à Procuradoria-Geral da República, "dando conhecimento das notícias publicadas" sobre viciação de resultados nos dois campeonatos profissionais e denunciado o que entende ser o "comportamento reprovável" da Federbet, definindo-a como "uma mera pessoa coletiva de direito privado e não um organismo que vigia as apostas 'online' como se uma entidade oficial e de polícia se tratasse".

"A Federbet tem vindo a oferecer, sem sucesso, os seus serviços à Liga e aos seus associados por quantias absolutamente incomportáveis", acusou a Liga, considerando que a fórmula que a Federbet "tem vindo a utilizar é um meio de pressão absolutamente repudiável".

"Ao invés de denunciar às autoridades competentes, de forma reservada, sem clamor social, a suspeição de comportamentos criminais, opta por lançar a suspeição pública, sem qualquer pudor, sobre os nossos clubes e as nossas competições desportivas. O exemplo de hoje é claramente a demonstração dessa atuação", condenou a LPFP.










Lusa
  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.