sicnot

Perfil

Desporto

"No momento certo falaremos"

"No momento certo falaremos"

Marco Silva remeteu para mais tarde quaisquer esclarecimentos sobre a saída do Sporting. O treinador foi esta quinta-feira despedido pelo clube de Alvalade. A SAD invoca justa causa para a rescisão de contrato com o técnico português.

  • Dias da Cunha questiona sanidade de Bruno de Carvalho
    1:22

    Desporto

    O ex-presidente do Sporting Dias da Cunha critica a troca de Marco Silva por Jorge Jesus. O antigo dirigente questiona ainda a sanidade de Bruno de Carvalho e a origem do dinheiro para pagar a Jesus. O empresário angolano Álvaro Sobrinho, acionista de referência do Sporting, terá estado envolvido no processo de financiamento da contratação. Além da participação de investidores angolanos, também investidores da Guiné Equatorial estarão envolvidos.

  • Sporting despede Marco Silva e invoca justa causa

    Desporto

    O Sporting anunciou esta quinta-feira que rescindiu contrato com Marco Silva, invocando justa causa. A decisão tem efeitos imediatos. O comunicado foi emitido ainda antes da reunião, à saída da qual Marco Silva remeteu esclarecimentos para mais tarde.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38