sicnot

Perfil

Desporto

Portugal vence Colômbia (3-1) e segue em frente no Mundial sub-20

Portugal garantiu hoje o pleno de vitórias no Grupo C do Mundial sub-20 de futebol, ao derrotar por 3-1 a Colômbia, que, apesar do desaire, foi uma das quatro equipas a garantir o apuramento para os oitavos de final.

Hélio Sousa, selecionador nacional de sub-17

Hélio Sousa, selecionador nacional de sub-17

BEN CAMPBELL/ EPA

Nuno Santos (03 minutos) e André Silva (55, de grande penalidade, e 67) marcaram os golos da equipa comandada por Hélio Sousa, que sofreu o primeiro golo na competição aos 74, por Santos Borre.

Portugal, que somou os nove pontos possíveis, vai agora defrontar o terceiro classificado do Grupo A, a anfitriã Nova Zelândia, ou o terceiro posicionado do Grupo F, ainda por definir.

Apesar do desaire, a Colômbia qualificou-se para os oitavos de final no segundo lugar do Grupo C, com quatro pontos, os mesmos do Senegal, mas com melhor diferença de golos.

O conjunto africano derrotou o Qatar, por 2-1, mas ficou com uma diferença de dois golos negativos, contra um tento negativo da Colômbia, ficando agora à espera para saber se será um dos terceiros melhores classificados.

A Colômbia é a única equipa que já sabe com quem vai jogar nos oitavos de final, defrontando os Estados Unidos, segundos do Grupo A. 

No Grupo D, um dos mais fortes da competição, a Sérvia venceu o México e garantiu o primeiro lugar, atirando para os vencedores do campeonato sub-20 da América do Norte, Central e Caraíbas para fora da competição.


Com Lusa
  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.