sicnot

Perfil

Desporto

Dilma Rousseff diz que Brasil "não precisa de pagar" para receber Mundial

Dilma Rousseff afirma, em entrevista hoje publicada pelo Estado de São Paulo, que o Brasil "não é um país qualquer" e que "não precisa de pagar a ninguém" para receber um Mundial de futebol, como aconteceu em 2014.

© Reuters Photographer / Reuter

A presidente do Brasil reafirmou que não vê razão para que as investigações em curso sobre corrupção no seio da FIFA - que levaram à demissão de Joseph Blatter e à detenção de vários dirigentes - afetem a atribuição do Campeonato do Mundo do ano passado.

Sustentando "não acreditar que o problema esteja aqui (Brasil)", defendeu que a investigação deve abarcar "as relações entre a FIFA e todos os Campeonatos do Mundo" e que os culpados de corrupção "devem ser punidos".

"Que seja claro que esses organismos devem ser transparentes e dar contas quando lidam com grandes quantias de dinheiro", acrescentou.

A justiça norte-americana, que desencadeou a onda de detenções em Zurique, há duas semanas, já disse, sem avançar pormenores, de que, entre outras situações, está a investigar o processo de escolha do anfitrião do Mundial de 2014.

Sete membros da FIFA foram detidos no passado dia 27 de maio, em Zurique, suspeitos de corrupção, numa operação que levou ainda à detenção de mais sete pessoas. 










Lusa
  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC