sicnot

Perfil

Desporto

Tóquio vai poupar 1,5 mil milhões nos Jogos Olímpicos de 2020

O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) revelou hoje que o comité de organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio2020 vai poupar cerca de 1,5 mil milhões de euros graças ao recurso a estruturas existentes.

© Pilar Olivares / Reuters

"Recorrendo, de maneira mais inteligente, às estruturas já existentes no espírito da Agenda 2020 e optando pelo mesmo recinto para acolher diferentes modalidades, o comité de organização indicou que vai economizar 700 milhões de dólares [aproximadamente 622 milhões de euros] extra. No total, a poupança será de 1,7 mil milhões de dólares [cerca de 1,5 mil milhões de euros]", detalhou Thomas Bach.

Numa reunião com a comissão executiva do COI, os responsáveis de Tóquio2020, chefiados pelo antigo primeiro ministro japonês Yoshiro Mori, fizeram hoje um ponto de situação sobre o avanço na 'construção' dos Jogos Olímpicos.

Questionado sobre a polémica entre o governador de Tóquio e o governo central japonês sobre o financiamento do estádio olímpico previsto para a competição, Thomas Bach mostrou-se confiante de que o Japão fará um esforço para solucionar esta questão rapidamente.

Já Yoshiro Mori falou das novas modalidades que podem entrar no programa dos Jogos Olímpicos na cidade japonesa, defendendo que deverão ser desportos que os jovens gostem. 

Na lista de hipóteses estão o basebol, muito popular no Japão, assim como a sua vertente feminina, o softball, assim como o karaté ou o surf.












Lusa
  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.