sicnot

Perfil

Desporto

Tribunal de Barcelona mantém Messi indiciado de fraude fiscal

Um tribunal de Barcelona decidiu hoje manter Lionel Messi indiciado do crime de fraude fiscal, no valor de 4,1 milhões de euros, que foi assumido pelo pai e representante do futebolista internacional argentino perante o juiz de instrução.

© Gustau Nacarino / Reuters

No auto, é rejeitado o recurso de Messi contra a decisão do juiz de manter o jogador do FC Barcelona indiciado do crime de fraude fiscal, não obstante a Procuradoria ter pedido o arquivamento do processo, depois de Jorge Horacio, o pai do jogador, ter assumido toda a responsabilidade e ter devolvido o valor em causa.

Dois meses depois de ter sido indiciado, Messi entregou cinco milhões de euros à autoridade fiscal, com o propósito de ressarcir o fisco espanhol do dinheiro que, alegadamente, deveria ter sido entregue e não foi, referente ao período entre 2007 e 2009.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.