sicnot

Perfil

Desporto

Lille obrigado a pagar 300 mil euros ao Genk pela transferência de Origi

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) condenou hoje o Lille a pagar uma indemnização ao no valor de 300 mil euros ao Genk, referente a direitos de formação desportiva do futebolista internacional belga Divock Origi.

Divock Origi, de 20 anos, foi contratado no início da época 2014/15 pelos ingleses do Liverpool, que o emprestaram ao Lille. (Arquivo)

Divock Origi, de 20 anos, foi contratado no início da época 2014/15 pelos ingleses do Liverpool, que o emprestaram ao Lille. (Arquivo)

© Fabian Bimmer / Reuters

A sentença do TAS anula a decisão da Câmara de Resolução de Conflitos da FIFA, tomada a 27 de fevereiro de 2014, que rejeitou o pedido de indeminização do clube belga, no qual Origi jogou até aos 15 anos, antes de se transferir para o Lille.

A FIFA considerou que o clube francês não teria de pagar qualquer indemnização porque o jogador não tinha um contrato com o Genk, uma exigência dos regulamentos do organismo que rege o futebol mundial para que o clube de formação possa ser ressarcido.

O Genk alegou que nunca poderia ter proposto qualquer vínculo com Origi, porque a legislação belga impede que um menor de 16 anos possa celebrar contrato remunerado, argumento que o TAS acolheu favoravelmente.

Divock Origi, de 20 anos, foi contratado no início da época 2014/15 pelos ingleses do Liverpool, que o emprestaram ao Lille.
Lusa
  • Campanha eleitoral em Angola chega hoje ao fim

    Mundo

    Os candidatos às eleições gerais angolanas de quarta-feira terminam hoje um mês de campanha, com milhares de quilómetros percorridos, uma breve aparição de José Eduardo dos Santos e as possíveis coligações em destaque.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.