sicnot

Perfil

Desporto

Godinho Lopes garante que nada declarou contra o Sporting no Tribunal do Desporto

O ex-presidente do Sporting Godinho Lopes foi hoje ouvido no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) como testemunha da Doyen no caso que a opõe ao Sporting, mas garantiu que "nada declarou contra o clube do seu coração".

O ex-presidente Godinho Lopes é um dos visados pela administração leonina.

O ex-presidente Godinho Lopes é um dos visados pela administração leonina.

LUSA

"Porque seria incapaz de o fazer, no passado, no presente ou no futuro, nada declarei contra o clube do meu coração", fez saber Godinho Lopes num comunicado público depois da sua audição no TAS, em Lausana, na Suíça.

O ex-presidente dos 'leões' não se alongou em explicações sobre o conteúdo da sua intervenção naquele tribunal com a justificação de que "estava obrigado à estrita confidencialidade imposta pelo TAS".

Mesmo assim, Godinho Lopes sentiu a necessidade de explicar que as suas declarações "apenas tiveram por função responder às perguntas dos árbitros, do Sporting Clube de Portugal e da Doyen e justificar as decisões que tomou ao abrigo do contrato que assinou enquanto presidente do clube". 

Godinho Lopes lamentou ainda "as injustas acusações" de que tem sido alvo, as quais, porém, "jamais irão abalar" as suas convicções pessoais e o amor que diz sentir pelo Sporting Clube de Portugal. 

A Doyen avançou com uma queixa contra o Sporting no TAS por causa da transferência do jogador argentino Marcos Rojo para o Manchester United, pela qual exige o pagamento de 16 milhões de euros, mas a SAD leonina alega que o negócio poderia ter atingido os 30 milhões de euros -- Rojo foi vendido por 20 -- caso não tivesse havido interferência daquele fundo durante as negociações com o clube inglês.

Além de Godinho Lopes, a Doyen indicou como testemunhas Jorge Nuno Pinto da Costa (presidente do FC Porto), Pedro Sousa (ex-funcionário do Sporting), Nobre Guedes (ex-dirigente do Sporting), Paulo Gonçalves (assessor jurídico do Benfica, enquanto representante de Luís Filipe Vieira), Adriano Galliani (administrador-delegado do AC Milan), Gil Marín (conselheiro-delegado do Atlético Madrid), Florentino Pérez (presidente do Real Madrid) e Monchi (diretor de futebol do Sevilha).

As audiências e alegações finais decorrem entre segunda e quinta-feira, em Lausana, mas a decisão final só deverá ser divulgada em setembro.





Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".