sicnot

Perfil

Desporto

Mais uma medalha de prata para canoísta Fernando Pimenta

última hora

O canoísta português Fernando Pimenta conquistou hoje a medalha de prata na prova de K1 5.000 dos I Jogos Europeus, no Azerbaijão, juntando-a à prata no K1 1.000. A canoagem portuguesa encerrou assim a sua participação nos I Jogos Europeus.

MAXIM SHIPENKOV/ EPA (Arquivo)

Depois de ter sido segundo nos olímpicos 1.000, perdendo para o melhor canoísta da atualidade, o alemão Max Hoff, por apenas 216 milésimos -- costumava ficar a dois segundos do alemão -- Pimenta voltou a andar 'colado' ao campeão europeu e mundial, em prova a dois na qual ficou a 10 segundos do ouro.

Com as suas duas pratas, Portugal elevou para quatro o medalheiro no Azerbaijão, pois João Silva teve o mesmo metal no triatlo e o ténis de mesa foi ouro por equipas, com Marcos Freitas, Tiago Apolónia e João Geraldo.

Pimenta foi um maratonista em Mingachevir, pois competiu nestas duas provas e ainda no K4 1.000, que esta manhã foi quinto, em prova na qual Fernando Pimenta, João Ribeiro, Emanuel Silva e David Fernandes mostraram bom andamento.

Frente a algumas seleções que vinham de seletivas internas para os Mundiais, por isso em pico de forma, o quarteto luso falhou o bronze por apenas 183 milésimos, tendo falhado a meio da prova, quando passou muito atrasado aos 500 metros, de nada valendo a forte reação final.

Hélder Silva tem a largada como um dos seus pontos fortes, mas hoje falhou nesse capítulo e, em prova tão curta, apenas conseguiu levar a sua C1 ao quinto lugar nos 200 metros.

Teresa Portela, que competia na pista um, fora do centro da corrida, teve uma prova atípica, ficando cedo para trás e terminando no nono lugar em K1 500. 

Mais tarde, foi à final B dos 200 e venceu, pelo que ficou em 10.º, completando assim o seu conjunto de resultados internacionais mais discretos dos últimos anos.

As olímpicas Joana Vasconcelos e Beatriz Gomes foram à final de K2 200 e ficaram em sexto lugar, ainda a nove décimas de segundo do bronze. 



Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".