sicnot

Perfil

Desporto

Nuno Delgado espera oferecer melhores condições a treinadores e judocas portugueses

O antigo judoca Nuno Delgado, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Sydney2000, foi hoje apresentado como o novo chefe de equipa técnica da Federação Portuguesa de Judo.

Delgado conquistou a medalha de bronze em Sydney2000, na categoria de -81 kg. (Arquivo)

Delgado conquistou a medalha de bronze em Sydney2000, na categoria de -81 kg. (Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuters

Numa conferência de imprensa realizada no Centro Desportivo Nacional do Jamor, o antigo judoca olímpico afirmou que esta mudança na estrutura técnica do judo português "é uma inovação" que considera "essencial". 

"É uma inovação daquilo que se viveu na história do judo português, a criação de uma hierarquia intermédia é essencial. Esta equipa técnica tem dois campeões de Europa, em 1999 não havia nenhum campeão de Europa português, eu fui o primeiro e a prova destas conquistas é a evolução do judo português", reiterou.

Nuno Delgado que já tinha sido convidado para integrar a equipa técnica em 2005, mas não tinha aceitado o convite, mostrou-se "feliz pelo desafio lançado" para um cargo que "merece muita responsabilidade". 

"Sinto-me muito feliz pelo desafio lançado. Este desafio já me tinha sido lançado há dez anos atrás quando deixei a alta competição, não aceitei pois é um cargo que merece muita responsabilidade. Ao longo destes anos formei-me, estudei em Inglaterra, trabalhei com jovens, e quando surge este convite senti que estava preparado", explicou o antigo judoca.

Nuno Delgado vai assumir uma posição intermédia na estrutura técnica da Federação de Judo, tendo como principais funções disponibilizar condições aos treinadores e atletas para que possam cumprir de forma correta as suas funções. 

"A minha prioridade é tentar oferecer todas as condições a estes treinadores fantásticos, fazer uns ajustes nas suas condições de trabalho para possam continuar a cumprir as suas tarefas sem um esforço exagerado", enumerou.

O novo chefe de equipa técnica definiu também outro objetivo, que passa por melhorar as condições de treino, uma vez que para Nuno Delgado se as condições de treino não se alterarem "não se podem exigir resultados".

"Queremos melhorar as condições [de treino], é importante pensar que não se pode exigir mais resultados quando o essencial ainda está em dúvida. É uma prioridade para a federação de judo novos espaços, mas gostaríamos de nos manter no Jamor que é espaço mais indicado a todos os níveis", concluiu.

Já o presidente da Federação Portuguesa de Judo, Manuel Costa Oliveira, mostrou-se feliz por Nuno Delgado assumir o cargo, considerando-o "uma figura verdadeiramente notável do judo internacional".

"Enquanto pessoa tem a vertente desportiva de um campeão, mas também tem a vertente humana e social que só os campeões têm. A isto acresce todo o trabalho que ele fez pelo judo nacional e internacional. O Nuno é uma figura verdadeiramente notável do judo internacional", explicou.

A equipa técnica, coordenada por Rui Vieira, a que agora se junta Nuno Delgado como chefe de equipa, é também integrada pelos treinadores João Neto, João Pina, Marco Morais e Go Tsunoda.







Lusa
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20