sicnot

Perfil

Desporto

Nuno Delgado espera oferecer melhores condições a treinadores e judocas portugueses

O antigo judoca Nuno Delgado, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Sydney2000, foi hoje apresentado como o novo chefe de equipa técnica da Federação Portuguesa de Judo.

Delgado conquistou a medalha de bronze em Sydney2000, na categoria de -81 kg. (Arquivo)

Delgado conquistou a medalha de bronze em Sydney2000, na categoria de -81 kg. (Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuters

Numa conferência de imprensa realizada no Centro Desportivo Nacional do Jamor, o antigo judoca olímpico afirmou que esta mudança na estrutura técnica do judo português "é uma inovação" que considera "essencial". 

"É uma inovação daquilo que se viveu na história do judo português, a criação de uma hierarquia intermédia é essencial. Esta equipa técnica tem dois campeões de Europa, em 1999 não havia nenhum campeão de Europa português, eu fui o primeiro e a prova destas conquistas é a evolução do judo português", reiterou.

Nuno Delgado que já tinha sido convidado para integrar a equipa técnica em 2005, mas não tinha aceitado o convite, mostrou-se "feliz pelo desafio lançado" para um cargo que "merece muita responsabilidade". 

"Sinto-me muito feliz pelo desafio lançado. Este desafio já me tinha sido lançado há dez anos atrás quando deixei a alta competição, não aceitei pois é um cargo que merece muita responsabilidade. Ao longo destes anos formei-me, estudei em Inglaterra, trabalhei com jovens, e quando surge este convite senti que estava preparado", explicou o antigo judoca.

Nuno Delgado vai assumir uma posição intermédia na estrutura técnica da Federação de Judo, tendo como principais funções disponibilizar condições aos treinadores e atletas para que possam cumprir de forma correta as suas funções. 

"A minha prioridade é tentar oferecer todas as condições a estes treinadores fantásticos, fazer uns ajustes nas suas condições de trabalho para possam continuar a cumprir as suas tarefas sem um esforço exagerado", enumerou.

O novo chefe de equipa técnica definiu também outro objetivo, que passa por melhorar as condições de treino, uma vez que para Nuno Delgado se as condições de treino não se alterarem "não se podem exigir resultados".

"Queremos melhorar as condições [de treino], é importante pensar que não se pode exigir mais resultados quando o essencial ainda está em dúvida. É uma prioridade para a federação de judo novos espaços, mas gostaríamos de nos manter no Jamor que é espaço mais indicado a todos os níveis", concluiu.

Já o presidente da Federação Portuguesa de Judo, Manuel Costa Oliveira, mostrou-se feliz por Nuno Delgado assumir o cargo, considerando-o "uma figura verdadeiramente notável do judo internacional".

"Enquanto pessoa tem a vertente desportiva de um campeão, mas também tem a vertente humana e social que só os campeões têm. A isto acresce todo o trabalho que ele fez pelo judo nacional e internacional. O Nuno é uma figura verdadeiramente notável do judo internacional", explicou.

A equipa técnica, coordenada por Rui Vieira, a que agora se junta Nuno Delgado como chefe de equipa, é também integrada pelos treinadores João Neto, João Pina, Marco Morais e Go Tsunoda.







Lusa
  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.