sicnot

Perfil

Desporto

Portugal, sem Ronaldo, tenta primeira vitória sobre a Itália em 40 anos

A seleção portuguesa de futebol defronta hoje a Itália, num particular que se vai realizar em Genebra, na Suíça, e em que Fernando Santos deverá aproveitar para efetuar algumas experiências, sendo que Cristiano Ronaldo é baixa certa.

© David Mdzinarishvili / Reuter

O capitão da 'formação das quinas' marcou três golos e foi determinante no último sábado no triunfo sobre a Arménia, por 3-2, que deixou Portugal com um 'pé' na fase final do Euro2016, que vai decorrer em França, e de seguida foi dispensado dos trabalhos da seleção, assim como William Carvalho, Bernardo Silva e Danny.

Para o confronto com os italianos, Fernando Santos terá à sua disposição um grupo de 21 jogadores, embora deva poupar grande parte dos futebolistas utilizados frente à Arménia sejam poupados perante um adversário que também deverá estar longe da máxima força.

Certa é a titularidade Ricardo Quaresma, anunciada pelo próprio selecionador na conferência de imprensa de antevisão jogo, enquanto Daniel Carriço, defesa central do Sevilha e chamado pela primeira vez, pode em Genebra somar a sua primeira internacionalização.

Portugal vai tentar por fim a uma série de seis derrotas consecutivas perante a 'squadra azzurra' e somar a sua primeira vitória em quase 40 anos. A última aconteceu em 1976, no antigo Estádio José Alvalade, por 2-1, também em jogo de preparação.

O encontro, o 25.º jogo da história entre Portugal e Itália, está agendado para as 20:30 (19:30 horas de Lisboa) e terá arbitragem do suíço Stephan Studer.




Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.