sicnot

Perfil

Desporto

Portugal, sem Ronaldo, tenta primeira vitória sobre a Itália em 40 anos

A seleção portuguesa de futebol defronta hoje a Itália, num particular que se vai realizar em Genebra, na Suíça, e em que Fernando Santos deverá aproveitar para efetuar algumas experiências, sendo que Cristiano Ronaldo é baixa certa.

© David Mdzinarishvili / Reuter

O capitão da 'formação das quinas' marcou três golos e foi determinante no último sábado no triunfo sobre a Arménia, por 3-2, que deixou Portugal com um 'pé' na fase final do Euro2016, que vai decorrer em França, e de seguida foi dispensado dos trabalhos da seleção, assim como William Carvalho, Bernardo Silva e Danny.

Para o confronto com os italianos, Fernando Santos terá à sua disposição um grupo de 21 jogadores, embora deva poupar grande parte dos futebolistas utilizados frente à Arménia sejam poupados perante um adversário que também deverá estar longe da máxima força.

Certa é a titularidade Ricardo Quaresma, anunciada pelo próprio selecionador na conferência de imprensa de antevisão jogo, enquanto Daniel Carriço, defesa central do Sevilha e chamado pela primeira vez, pode em Genebra somar a sua primeira internacionalização.

Portugal vai tentar por fim a uma série de seis derrotas consecutivas perante a 'squadra azzurra' e somar a sua primeira vitória em quase 40 anos. A última aconteceu em 1976, no antigo Estádio José Alvalade, por 2-1, também em jogo de preparação.

O encontro, o 25.º jogo da história entre Portugal e Itália, está agendado para as 20:30 (19:30 horas de Lisboa) e terá arbitragem do suíço Stephan Studer.




Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.