sicnot

Perfil

Desporto

Slimani, João Mário, Nani e Patrício candidatos a futebolista do ano do Sporting

Slimani, João Mário, Nani e Rui Patrício são os quatro candidatos ao título de futebolista do ano do Sporting, nos 'Prémios Honoris Sporting', anunciou esta terça-feira o clube 'leonino'.

Slimani e Nani foram dois dos protagonistas da época dos "leões".

Slimani e Nani foram dois dos protagonistas da época dos "leões".

© Rafael Marchante / Reuters

Ainda no futebol, Gelson Martins, Matheus Pereira, Tobias Figueiredo e Wallyson Mallmann estão nomeados para o galardão de revelação do ano, a atribuir na segunda gala Honoris Sporting, a 1 de julho, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

João de Deus (equipa B), Pedro Gonçalves (juvenis), Pedro Venâncio (iniciados) e Pedro Coelho (infantis) são os candidatos a treinador de futebol do ano, enquanto os quatro escalões de formação são pretendentes ao título de equipa do ano.

O técnico Marco Silva, que levou os 'leões' à conquista da Taça de Portugal, o primeiro troféu para a equipa principal do clube de Alvalade desde 2007/08, não está nomeado, depois de ter sido despedido com "justa causa".

Segundo os regulamentos, não podem ser nomeados ou vencer galardões "entidades ou individualidades que se encontrem em processo litigioso com o Sporting".

Nas modalidades, Fernando Fernandes (kickboxing), Nuno Dias (futsal), Nuno Lopes (hóquei em patins) e Nuno Paiva (karaté) estão nomeados para treinador do ano, enquanto António Moura (xadrez), Gilberto Borges (hóquei em patins), Miguel Albuquerque (futsal) e José Pavoeiro (desporto adaptado) são os candidatos a dirigente do ano.

Alexis Santos (natação), Ângelo Girão (hóquei em patins), João Costa (tiro) e Jorge Fonseca (judo) são os nomeados ao prémio de atleta masculino do ano, enquanto Beta (futsal), Cátia Azevedo (atletismo), Katarina Larsen (triatlo) e Sara Moreira (atletismo) podem vencer o galardão feminino.

Entre várias outras nomeações, Anri Egutidze (judo), Hélio Hernandez (karaté), Miguel Ângelo (futsal) e Salomé Afonso (atletismo) surgem como aspirantes ao título de revelação do ano nas modalidades 'verde e brancas'.
Lusa
  • As imagens da partida de Jorge Jesus dos EUA
    0:37

    Desporto

    O novo treinador do Sporting está de regresso a Lisboa, depois de uma pausa para férias. Jorge Jesus esteve 10 dias fora do país. Jesus manteve-se em silêncio e não quis prestar declarações à reportagem da SIC que estava no aeroporto de Newark, nos Estados Unidos. O treinador deverá regressar ao trabalho durante esta semana, ainda que a apresentação no Sporting só deva acontecer no próximo dia 1 de julho. Recorde-se que, depois de ter trocado o Benfica pelo Sporting, Jorge Jesus apenas emitiu um curto comunicado em que dizia sair de "consciência tranquila" com o trabalho que fez na Luz.

  • Jorge Jesus de regresso a Lisboa
    1:43

    Desporto

    O novo treinador do Sporting já está em Lisboa, depois de uma pausa para férias. O avião que trouxe Jorge Jesus dos EUA aterrou no Aeroporto da portela por volta das 6:30. O ex-técnico do Benfica esteve 10 dias fora do país. À chegada, Jesus disse apenas aos jornalistas que no dia 1 de julho vai começar a trabalhar na Academia do Sporting.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.