sicnot

Perfil

Desporto

Jorge Sousa foi o melhor árbitro da época

O portuense Jorge Sousa foi o melhor árbitro da época 2014/15, de acordo com a classificação final divulgada hoje pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), na qual o internacional madeirense Marco Ferreira é o último posicionado.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Além de Marco Ferreira, segundo classificado em 2013/14 e que arbitrou recentemente a final da Taça de Portugal, entre Sporting e Sporting de Braga, surgem também nos lugares de despromoção os lisboetas Rui Piteira Rodrigues e o aveirense Jorge Tavares.

O portuense Artur Soares Dias ocupa o segundo lugar da classificação, à frente do leiriense Olegário Benquerença, que abandona a atividade por ter atingido o limite de idade, e do lisboeta João Capela. 

O portalegrense Paulo Batista, que pelo mesmo motivo de Benquerença também vai deixar a arbitragem, ocupa o 12.º lugar, enquanto Pedro Proença, de Lisboa, surge referido como jubilado.


Lusa
  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38