sicnot

Perfil

Desporto

Michelle de Brito fala em "sentimento inacreditável" por ter batido Ana Ivanovic

A tenista portuguesa Michelle Larcher de Brito apontou hoje o autocontrolo como a chave para ter derrotado a sérvia Ana Ivanovic, número sete mundial, na segunda ronda do torneio de Birmingham. 

A número um portuguesa e 135.ª jogadora mundial reconheceu que ter-se mantido calma foi crucial. "É uma das coisas que tenho feito mesmo bem, tentar manter-me concentrada e não me desconcentrar", completou. (Arquivo)

A número um portuguesa e 135.ª jogadora mundial reconheceu que ter-se mantido calma foi crucial. "É uma das coisas que tenho feito mesmo bem, tentar manter-me concentrada e não me desconcentrar", completou. (Arquivo)

Ben Curtis / AP

"É um sentimento inacreditável, foi tão enervante na parte final do 'tie-break'. Sinto-me muito melhor com o meu jogo depois de bater boas jogadoras no 'qualy'", começou por dizer a portuguesa, radicada nos Estados Unidos, depois de ter derrotado a campeã em título do torneio britânico pelos parciais de 6-3, 3-6 e 7-6 (8-6). 

A número um portuguesa e 135.ª jogadora mundial reconheceu que ter-se mantido calma foi crucial. "É uma das coisas que tenho feito mesmo bem, tentar manter-me concentrada e não me desconcentrar", completou.

Larcher de Brito teve ainda palavras para a adversária, considerando que hoje Ivanovic terá acusado a pressão de defender o título.

"Eu simplesmente saí para o 'court' sem nada a perder e foi atrás das minhas pancadas. Adoro a relva, favorece o meu jogo e penso que é a minha superfície favorita", explicou.

Já a número sete mundial admitiu que é difícil jogar com alguém que já vem com ritmo na relva, referindo-se ao facto da portuguesa ter vindo da fase de qualificação do torneio de Birmingham. 

"Hoje comecei mesmo mal até ter encontrado o meu ritmo. Fiquei muito desapontada por não ter mantido o meu serviço no terceiro 'set'", lamentou a sérvia, antiga número um mundial.
Lusa
  • "A Assembleia tem tudo para correr mal"
    5:09
  • "Até ao dia 23 muitas coisas boas e más vão acontecer"
    2:24
  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula da Silva
    3:30