sicnot

Perfil

Desporto

UE reforça cooperação contra "hooligans" a pensar no Euro2016 e 2020

Especialistas de sete estados-membros da União Europeia (UE), entre os quais Portugal, acordaram esta quinta-feira, em Haia, no reforço da cooperação para prevenir, investigar e julgar crimes cometidos por 'hooligans' em grandes eventos desportivos, nomeadamente em Europeus de futebol.

O Europeu2020 terá lugar em 13 cidades em todo o continente (Munique, Dublin, Londres, Glasgow, Baku, Copenhaga, Budapeste, São Petersburgo, Roma, Amesterdão, Bucareste, Bruxelas e Bilbao), pelo que o bom funcionamento da cooperação judiciária em matéria penal será mais importante do que nunca. (Arquivo)

O Europeu2020 terá lugar em 13 cidades em todo o continente (Munique, Dublin, Londres, Glasgow, Baku, Copenhaga, Budapeste, São Petersburgo, Roma, Amesterdão, Bucareste, Bruxelas e Bilbao), pelo que o bom funcionamento da cooperação judiciária em matéria penal será mais importante do que nunca. (Arquivo)

© Amr Dalsh / Reuters

O encontro, proposto pelo Eurojust e que incluiu ainda especialistas da Holanda, Suécia, Bélgica, Áustria, Reino Unido e França, teve como finalidade ajudar os estados-membros na organização do Campeonato da Europa em 2016 e 2020, e para desenvolver as melhores práticas sobre a forma de gerir os fãs de futebol que cometem crime além-fronteiras. 

O Europeu2020 terá lugar em 13 cidades em todo o continente (Munique, Dublin, Londres, Glasgow, Baku, Copenhaga, Budapeste, São Petersburgo, Roma, Amesterdão, Bucareste, Bruxelas e Bilbao), pelo que o bom funcionamento da cooperação judiciária em matéria penal será mais importante do que nunca.

A Eurojust é um organismo da União Europeia que ajuda investigadores e delegados dos ministérios públicos em toda a UE a trabalhar em conjunto na luta contra a criminalidade transfronteiras.

Os participantes discutiram os principais desafios judiciais no que respeita em trazer à justiça os que cometem delitos durante grandes torneios e que obriga à articulação entre os vários países de origem dos perpetradores onde o crime foi cometido.
Lusa
  • País

    A justiça Britânica voltou a adiar o cumprimento de um mandado de detenção internacional emitido por Portugal em nome de Garry Mann, o adepto inglês, condenado a 2 anos de prisão por distúrbios causados em Albufeira, durante o Euro 2004. Apesar do tribunal europeu dos direitos do homem ter dito que não havia forma de travar a extradição, uma instância superior em Londres decidiu conceder ao arguido mais uma audiência.

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas. Num despacho enviado à companhia aérea que os transportou, tanto o jornalista como o repórter de imagem são considerados "inadmissíveis no território da Venezuela".

  • "Fomos considerados inadmissíveis no território da Venezuela"
    4:43

    País

    O jornalista Luís Garriapa entrou em direto no Jornal da Noite, para explicar o que aconteceu esta quinta-feira, no aeroporto de Caracas. A equipa de reportagem de SIC foi impedida de entrar na Venezuela, onde ia cobrir as eleições da Assembleia Constituinte, marcadas para domingo.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia de 1967 durante a ditadura
    2:25
  • Costa alerta para "condições particularmente adversas"
    1:47

    País

    O primeiro-ministro alertou para a possibilidade de novos incêndios de grandes dimensões, muito por causa da situação de seca que grande parte do território atravessa. António Costa pediu aos portugueses um "particular cuidado com todos os comportamentos de risco".

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • Temperaturas vão baixar nos próximos dias
    1:05
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35