sicnot

Perfil

Desporto

Jogadores emprestados não podem jogar contra clube de origem

Os jogadores emprestados vão ser proibidos de defrontar o clube de origem. Esta é uma das medidas decidida ontem na reunião da Liga de clubes, em Santa Maria da Feira.

© Rafael Marchante / Reuters

A decisão entra já em vigor na época 2015/2016 e estabelece ainda que, cada clube, só pode emprestar três jogadores a outro, do mesmo escalão, por temporada. 

Outra das medidas aprovadas foi a obrigação de todos os clubes jogarem em relvados naturais. Por enquanto essa decisão afeta apenas o Boavista que tem até à época de 2017/2018 para fazer a mudança. 

A Assembleia Geral decidiu também que cada clube vai poder inscrever mais três atletas já a partir da próxima temporada. 

A II Liga vai passar de 24 para 22 clubes na época de 2016/2017. Foi ainda aprovada a criação de um novo formato para a Taça da Liga que vai passar a ter 48 jogos em vez dos atuais 83. 

A Assembleia Geral prolongou-se noite dentro e acabou por ser interrompida. Vai ser retomada no dia 29 de junho, também em Santa Maria da Feira onde vão ser discutidos os restantes tópicos.
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".