sicnot

Perfil

Desporto

Roger Federer e Andreas Seppi na final do torneio de ténis de Halle

O suíço Roger Federer, à procura do oitavo título, e o italiano Andreas Seppi garantiram hoje presença na final do torneio de ténis de Halle, depois de terem afastado Ivo Karlovic e Kei Nishikori, respetivamente.

EPA

Andreas Seppi acaba por ser um finalista inesperado, depois de ter beneficiado da desistência dos seus opositores, ambos devido a lesões, nos dois últimos encontros.

Depois de na sexta-feira ter sido beneficiado da desistência do francês Gael Monfils no segundo 'set' dos quartos de final, Seppi viu hoje o nipónico Kei Nishikori abandonar a meia-final após 15 minutos de jogo.

Antes, já Federer se tinha imposto ao croata Ivo Karlovic por 7-6 (7-3) e 7-6 (7-4) e garantido a 10.ª presença na final do torneio alemão.

A única vitória de Seppi frente a Federer, em 12 encontros, foi conseguida este ano, quando o italiano afastou o suíço na terceira ronda do Open da Austrália.








Lusa
  • Morreu Miguel Beleza, antigo ministro das Finanças e governador do BdP
    1:34
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.