sicnot

Perfil

Desporto

Roger Federer e Andreas Seppi na final do torneio de ténis de Halle

O suíço Roger Federer, à procura do oitavo título, e o italiano Andreas Seppi garantiram hoje presença na final do torneio de ténis de Halle, depois de terem afastado Ivo Karlovic e Kei Nishikori, respetivamente.

EPA

Andreas Seppi acaba por ser um finalista inesperado, depois de ter beneficiado da desistência dos seus opositores, ambos devido a lesões, nos dois últimos encontros.

Depois de na sexta-feira ter sido beneficiado da desistência do francês Gael Monfils no segundo 'set' dos quartos de final, Seppi viu hoje o nipónico Kei Nishikori abandonar a meia-final após 15 minutos de jogo.

Antes, já Federer se tinha imposto ao croata Ivo Karlovic por 7-6 (7-3) e 7-6 (7-4) e garantido a 10.ª presença na final do torneio alemão.

A única vitória de Seppi frente a Federer, em 12 encontros, foi conseguida este ano, quando o italiano afastou o suíço na terceira ronda do Open da Austrália.








Lusa
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.