sicnot

Perfil

Desporto

Justiça belga suspende segunda fase do fair-play financeiro

A justiça belga ordenou esta terça-feira a suspensão provisória da segunda fase do 'fair-play' financeiro, que prevê a fixação de um défice máximo de 30 milhões de euros para os clubes europeus, mas a UEFA irá recorrer da decisão.

A queixa contra a UEFA, apresentada no tribunal de primeira instância de Bruxelas, tinha sido submetida pelo agente de um jogador belga, invocando que as restrições impostas pela UEFA limitarão os montantes das transferências e, por isso, potencialmente, das remunerações. (Arquivo)

A queixa contra a UEFA, apresentada no tribunal de primeira instância de Bruxelas, tinha sido submetida pelo agente de um jogador belga, invocando que as restrições impostas pela UEFA limitarão os montantes das transferências e, por isso, potencialmente, das remunerações. (Arquivo)

© Benoit Tessier / Reuters

O tribunal belga decidiu ainda o envio do processo para o Tribunal de Justiça Europeu, que se deverá pronunciar sobre aspetos relativos à livre concorrência, livre circulação de capitais e livre prestação de serviços.

Em comunicado, a UEFA registou a decisão e manifestou estranheza que a justiça belga se "declare incompetente para tratar dos méritos do caso" e recorra a uma instância judicial comunitária, mas, ao mesmo tempo, imponha uma medida de suspensão provisória.

"A UEFA permanece plenamente confiante que o 'fair-play' financeiro é inteiramente compatível com a legislação europeia e que o Tribunal de Justiça Europeu o vai confirmar", revela o organismo em comunicado.

O recurso, adianta o órgão de cúpula do futebol europeu, "suspende automaticamente a decisão [da justiça belga]", pelo que não será alterado o calendário de adoção da fase seguinte do 'fair-play' financeiro.

A queixa contra a UEFA, apresentada no tribunal de primeira instância de Bruxelas, tinha sido submetida pelo agente de um jogador belga, invocando que as restrições impostas pela UEFA limitarão os montantes das transferências e, por isso, potencialmente, das remunerações.

A queixa acabaria por ser secundada por adeptos do Manchester City e do Paris SG, clubes que veriam as suas capacidades de recrutamento limitadas.
Lusa
  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.