sicnot

Perfil

Desporto

Jaime Marta Soares diz que houve delapidação do património do Sporting

Jaime Marta Soares diz que houve delapidação do património do Sporting

O presidente da mesa da assembleia geral falou aos jornalistas sobre as conclusões da auditoria às contas do clube, apresentada hoje em assembleia geral. Marta Soares garantiu que o clube vai agir até às últimas consequências contra os dirigentes alegadamente implicados na auditoria.

Em comunicado, o Sporting confirmou a expulsão de sócio de Godinho Lopes, ex-presidente do clube, e a suspensão por um ano de Luís Duque, ex-administrador da SAD, na sequência de "graves irregularidades" reveladas na auditoria.

Na conclusão dos processos disciplinares, levantados a pedido de 76 sócios depois de conhecidas as conclusões da auditoria, o Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting arquivou os processos de Luís Nobre Guedes e Carlos Freitas, uma vez que os ex-dirigentes já tinham deixado de ser sócios a seu pedido antes do procedimento disciplinar.

"Nos termos dos Estatutos do Sporting, os arguidos a quem foram aplicadas estas sanções disciplinares têm o direito de recorrer para a Assembleia Geral, nos 30 dias seguintes ao da sua notificação, recurso que é devolutivo no caso de suspensão de um ano e recurso que é suspensivo no caso da expulsão", lê-se no comunicado do Sporting.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.