sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Carvalhal anunciado como treinador do Sheffield Wednesday

O português Carlos Carvalhal vai treinar o Sheffield Wednesday na próxima temporada, anunciou hoje o clube do segundo escalão do futebol inglês na sua página oficial na internet.

Sem treinar desde 2012/13 - nas duas últimas épocas foi coordenador técnico do Al Ahli -, Carvalhal, de 49 anos, volta ao ativo, depois de ter passado, entre outros, por Leixões, Vitória de Setúbal, Belenenses, Beira-Mar, Sporting de Braga, Marítimo e Sporting. (Arquivo)

Sem treinar desde 2012/13 - nas duas últimas épocas foi coordenador técnico do Al Ahli -, Carvalhal, de 49 anos, volta ao ativo, depois de ter passado, entre outros, por Leixões, Vitória de Setúbal, Belenenses, Beira-Mar, Sporting de Braga, Marítimo e Sporting. (Arquivo)

© Paul Vreeker / Reuters

No conjunto do 'Championship', Carvalhal vai ter a companhia dos adjuntos João Mário, João Cunha e Bruno Lage.

"Acredito firmemente que esta escolha vai levar a nossa equipa e o nosso clube ao nível seguinte e em direção aonde todos queremos estar, a Liga inglesa", disse o presidente do clube, Dejphon Chansiri.

Carlos Carvalhal será apresentado à comunicação social a 09 de julho, no estádio de Hillsborough, em Sheffield.

Sem treinar desde 2012/13 - nas duas últimas épocas foi coordenador técnico do Al Ahli -, Carvalhal, de 49 anos, volta ao ativo, depois de ter passado, entre outros, por Leixões, Vitória de Setúbal, Belenenses, Beira-Mar, Sporting de Braga, Marítimo e Sporting.

No estrangeiro, o treinador bracarense já treinou os gregos do Asteras Tripolis e os turcos do Besiktas e do Istambul BB.

Lusa

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos poucos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.