sicnot

Perfil

Desporto

Danny Blind é o novo selecionador da Holanda

O ex-internacional Danny Blind, que era adjunto, foi esta quarta-feira anunciado como novo selecionador de futebol da Holanda, na sequência da saída de Guus Hiddink e num momento em que a equipa se debate na qualificação para o Euro2016.

O contrato de Danny Blind, ex-internacional e pai do futebolista Daley Blind (Manchester United), é válido até 1 de agosto de 2018, após o Mundial na Rússia. (Arquivo)

O contrato de Danny Blind, ex-internacional e pai do futebolista Daley Blind (Manchester United), é válido até 1 de agosto de 2018, após o Mundial na Rússia. (Arquivo)

© Michael Kooren / Reuters

"Danny Blind foi nomeado o novo técnico da seleção da Holanda, com início a 01 de agosto", adiantou em comunicado a Federação Holandesa de Futebol (KNVB).

Hiddink saiu na segunda-feira, por comum acordo, face aos maus resultados que a seleção 'laranja' tem tido no grupo A de apuramento, no qual é apenas terceira classificada, atrás Islândia (com mais cinco pontos) e República Checa (mais três).

O contrato de Danny Blind, ex-internacional e pai do futebolista Daley Blind (Manchester United), é válido até 1 de agosto de 2018, após o Mundial na Rússia.

"Com a equipa técnica e os jogadores iremos trabalhar para nos qualificarmos para o Europeu do próximo ano", disse Danny Blind, acrescentando ser essa a sua meta, o apuramento para a competição que decorrerá em França.

Guus Hiddink tinha sucedido na seleção holandesa a Louis Van Gaal, após o Mundial2014, no qual a equipa foi terceira classificada, vencendo o Brasil (3-0) no jogo de atribuição do último lugar do pódio.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.