sicnot

Perfil

Desporto

Rui Vitória começa época no Benfica com 23 jogadores disponíveis

A equipa de futebol do Benfica, agora orientada pelo técnico Rui Vitória, começou hoje os trabalhos da nova época com 23 jogadores, com o médio Gaitán a estar ausente devido a problemas com o voo.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© David Gray / Reuters

Os jogadores do bicampeão nacional realizaram hoje exames médicos e testes, divididos entre um hospital em Lisboa e o Centro de Estágio do Seixal, com destaque para as presenças dos reforços Ederson, Marçal, Taarabt e Carcela.

O técnico Rui Vitória, que estava no Vitória de Guimarães, foi o escolhido para suceder no cargo a Jorge Jesus, que terminou contrato e assinou pelo rival Sporting, depois de seis épocas no Benfica.

Rui Vitória contou com a presença dos guarda-redes Júlio César, Paulo Lopes e Ederson, bem como dos defesas Lisandro, Luisão, Sílvio, Jardel, Nélson Semedo, André Almeida, César e Marçal.

Os médios Cristante, Talisca, João Teixeira, Taarabt, Carcela, Guzzo e Salvio e os avançados Derley, Lima, Nelson Oliveira, Rui Fonte e Jonas também se apresentaram hoje ao trabalho.

Ausente esteve o médio argentino Nico Gaitán, com o Benfica a explicar que o jogador teve problemas na ligação aérea na viagem entre Argentina e Portugal e que se irá apresentar na sexta-feira.

O clube da Luz refere ainda que 13 jogadores estão autorizados a apresentaram-se mais tarde, nos dias 04, 06 e 12 de julho, casos de Gonçalo Guedes, Fejsa, Jonathan Rodriguez, Nuno Santos, Samaris, Jhon Murillo, Mukhtar, Lindeloff, Ruben Amorim, Djuricic, Ola John, Eliseu e Pizzi.

O lateral direito Maxi Pereira, que esteve ao serviço da seleção do Uruguai, terminou contrato com o clube e ainda não é conhecido o seu destino.

O Benfica anunciou também as contratações de Dálcio (Belenenses), Diego Lopes (Rio Ave), Léo Natel, Pelé (Belenenses) e Francisco Vera (Rubio Ñu), mas os jogadores não constam na lista do plantel hoje divulgada pelo clube.

 

Plantel provisório 2015/2016:

- Guarda-redes: Júlio César, Paulo Lopes e Ederson (ex-Rio Ave).

- Defesas: Lisandro, Luisão, Sílvio, Jardel, Nélson Semedo, André Almeida, César, Marçal (Ex-Nacional da Madeira), Lindeloff e Eliseu.

- Médios: Cristante, Talisca, João Teixeira, Taarabt (ex- Queens Park Rangers/Ing), Carcela (ex-Standard Liege/Bel), Guzzo (ex-Desportivo de Chaves), Salvio, Gonçalo Guedes, Fejsa, Nuno Santos, Samaris, Mukhtar, Ruben Amorim, Djuricic (ex- Southampton/Ing), Pizzi, Gaitán e Ola John.

- Avançados: Derley, Lima, Nelson Oliveira (ex-Swansea/Ing), Rui Fonte (ex-Belenenses), Jonas, Jonathan Rodriguez e Jhon Murillo (ex-Zamora/Ven).

Treinador: Rui Vitória (ex-Vitória de Guimarães)

 

Saídas: Loris Benito (Young Boys/Sui), Funes Mori (Monterrey(Mex), Sulejmani (Young Boys/Sui) e Maxi Pereira.

 

 

 

 

Lusa

 

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.