sicnot

Perfil

Desporto

Pinto da Costa considera ida de Jesus para Alvalade uma situação normal

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, considerou esta sexta-feira como normal a mudança do treinador de futebol Jorge Jesus do Sporting para o Benfica, após seis anos ao serviço das 'águias'.

MIGUEL A. LOPES / Lusa

À margem da inauguração de uma loja do FC Porto, o dirigente disse não ver qualquer polémica na transferência e realçou ainda o profissionalismo de Jesus ao longo dos anos.

"A alteração do Jorge Jesus de um lado para o outro da circular só deu perturbação no momento em que ia a atravessar. O Jesus é um profissional de futebol, tem todo o direito de escolher o clube que quiser. Foi um profissional que cumpriu com a máxima responsabilidade os anos que esteve nos diversos clubes por onde passou", referiu Pinto da Costa.

O presidente dos 'dragões' explicou ainda a necessidade de respeitar a decisão do treinador, bem como a necessidade de mudar.

"Terminou um contrato e escolheu outro clube. Não vejo que isso possa dar perturbação. Ele tem todo o direito. Se os treinadores não pudessem mudar de clube, o Jesus ainda estaria no Amora. Fez uma opção e todos têm de respeitar", referiu ainda.

Pinto da Costa referiu ainda o que quer ver diferente na próxima época na equipa portista. 

"Aquilo que nós queremos de diferença de uma época para a outra está simbolizada no cor de rosa para o castanho. Que é uma cor forte. Mas a nossa cor será sempre o azul e branco. A opção é uma imposição da UEFA para que todos os clubes tenham uma opção totalmente diferente do original. Como não gostamos do vermelho nem do verde não nos restam muitas opções", esclareceu ainda Pinto da Costa.

Lusa

  • Sousa Cintra fala em "dia histórico" para o Sporting
    0:52

    Desporto

    José de Sousa Cintra afirmou que esta quarta-feira foi "um dia histórico" para o Sporting, com a apresentação do novo treinador, Jorge Jesus. O antigo presidente dos "leões" está confiante de que Jesus não vai desiludir os adeptos do clube de Alvalade.

  • Queixas sobre comércio online dispararam em 2017

    Economia

    A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) recebeu 1.642 reclamações sobre compras feita pela internet em 2017, numa média de quatro queixas por dia, número que sobe para 8.538 no caso da rede social Portal da Queixa.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo
    1:42
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52