sicnot

Perfil

Desporto

Federer-Murray e Djokovic-Gasquet são os 'duelos' das meias-finais de Wimbledon

O nono dia de competição em Wimbledon terminou hoje com os tenistas Roger Federer, Andy Murray, Novak Djokovic e Richard Gasquet a garantirem as meias-finais da competição, que decorrerão na próxima sexta-feira.

© Toby Melville / Reuters

O primeiro a 'carimbar' a presença para as 'meias' foi o suíço Roger Federer. Com um ténis sólido, o número dois mundial não deu grandes hipóteses ao francês, 13.º da hierarquia mundial, ao vencer por 6-3, 7-5 e 6-2.

Depois de duas interrupções devido à chuva, 1:34 horas foi o tempo que o francês aguentou no 'court' numero um do All England Club, tendo ainda assim conseguido o seu melhor registo no torneio inglês.

Na próxima ronda, o suíço, que irá disputar a 37.ª meia-final de um torneio do 'Grand Slam', vai encontrar o britânico Andy Murray, numa reedição da final de 2012.

Tal como Federer, o tenista da 'casa', número três do 'ranking', não teve grandes dificuldades em avançar para a sua sexta meia-final de Wimbledon, impondo-se ao canadiano Vasek Pospisil, 56.º da hierarquia, por 6-4, 7-5 e 6-4, em 2:13 minutos.

O terceiro a confirmar a presença para as meias-finais foi o número um mundial Novak Djokovic, ao repetir a vitória de 2014, também nos quartos de final, frente ao croata Marin Cilic.

Ao contrário do que sucedeu em 2014, em que o sérvio precisou de cinco sets e de mais de três horas para bater o nono da hierarquia mundial, Djokovic teve hoje um jogo mais 'tranquilo', acabando por vencer com um triplo 6-4 em 1:49 horas.

Pela frente, rumo à revalidação do título, Djokovic terá o francês Richard Gasquet, que no jogo mais longo do dia acabou por vencer a 'batalha' frente ao suíço Stanislas Wawrinka.

No mais longo dos jogos dos quartos de final, com a duração de 3:27 horas, o francês, 20.º da hierarquia mundial e atual campeão do Estoril Open, superou o quarto da hierarquia mundial e recente campeão de Roland Garros, igualando o seu melhor registo no torneio inglês, de 2007.

6-4, 4-6, 3-6, 6-4 e 11-9 foram os parciais do mais longo dos jogos dos 'quartos', com a duração de 3:27 horas, em que o francês, 20.º da hierarquia mundial e atual campeão do Estoril Open, superou o quarto da hierarquia mundial e igualou o seu melhor registo no torneio inglês, de 2007.

A competição regressa aos courts do All England Club na quinta-feira, com a realização das duas meias-finais femininas que irão opor norte-americana Serene Williams frente à russa Maria Sharapova e a espanhola Garbine Muguruza frente a polaca Agnieszka Radwanska.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".