sicnot

Perfil

Desporto

Primeiro-ministro croata apela à UEFA para não punir seleção

O primeiro-ministro croata Zoran Milanovic apelou à UEFA para não excluir o seu país das competições europeias de futebol por causa de uma cruz suástica desenhada no relvado durante o jogo Croácia-Itália, de qualificação para o Euro2016.

Milanovic enviou uma carta à UEFA na qual manifestou "preocupação com o destino das equipas croatas na sequência do processo disciplinar que resultou de um triste incidente". (Arquivo)

Milanovic enviou uma carta à UEFA na qual manifestou "preocupação com o destino das equipas croatas na sequência do processo disciplinar que resultou de um triste incidente". (Arquivo)

© Antonio Bronic / Reuters

Milanovic enviou uma carta à UEFA na qual manifestou "preocupação com o destino das equipas croatas na sequência do processo disciplinar que resultou de um triste incidente".

A UEFA abriu um processo disciplinar por racismo contra a Federação croata de futebol, depois de uma cruz suástica ter sido desenhada no relvado do jogo disputado a 12 de junho entre a Croácia e a Itália, da fase de qualificação para o Euro2016 e que terminou com um empate a um golo.

O organismo que gere o futebol europeu anunciou uma decisão para o dia 16 de julho e os croatas receiam ser banidos das provas internacionais, numa altura em que a sua seleção lidera o grupo H de qualificação para o Euro2016, à frente da seleção italiana.

"Apelo que não deixem que o Euro2016 se realize sem a participação de todas as melhores seleções", escreveu o primeiro-ministro, para quem uma sanção pesada iria "destruir a equipa, deixar uma cicatriz profunda entre os adeptos croatas e prejudicar o futebol na Croácia a longo prazo".

A polícia avançou com acusações formais contra a Federação croata e dois dos seus funcionários por negligência, embora a identidade destes não tivesse sido revelada.

A UEFA já tinha ordenado que o Croácia-Itália fosse jogado à porta fechada, como punição pelos incidentes de violência e racismo protagonizados por adeptos da casa quando a seleção croata recebeu a sua congénere norueguesa.

Na sequência do incidente com a cruz suástica, a Federação croata apresentou publicamente desculpas e qualificou o ato como "uma sabotagem".

Lusa

  • Guterres condena onda de violência em Myanmar
    0:43

    Mundo

    António Guterres condenou a onda de violência e discriminação contra os rohingya em Myanmar, na abertura da assembleia-geral das Nações Unidas. O secretário-geral da ONU pediu ainda às autoridades do país para acabarem com as operações militares e protegerem a comunidade ameaçada.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição na ilha Dominica
    1:52
  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04
  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31
  • Acha que este padre sabe dançar?
    2:22