sicnot

Perfil

Desporto

Arda Turan diz querer mostrar o seu melhor no Barcelona

O futebolista turco Arda Turan, apresentado esta sexta-feira como reforço do Barcelona para as próximas cinco temporadas, considera que no clube catalão terá todas as condições para mostrar o melhor de si.

"Vou jogar na melhor equipa do mundo, com os melhores do mundo e no melhor estádio do mundo. Quero viver isto, aproveitar, sei que haverá competência na equipa e assim mostrar o melhor Arda", afimrou o médio, de 28 anos.

"Vou jogar na melhor equipa do mundo, com os melhores do mundo e no melhor estádio do mundo. Quero viver isto, aproveitar, sei que haverá competência na equipa e assim mostrar o melhor Arda", afimrou o médio, de 28 anos.

© Gustau Nacarino / Reuters

"Vou jogar na melhor equipa do mundo, com os melhores do mundo e no melhor estádio do mundo. Quero viver isto, aproveitar, sei que haverá competência na equipa e assim mostrar o melhor Arda", começou por dizer o médio, de 28 anos.

A apresentação de Turan foi atípica, num momento em que o Barcelona está em pleno processo eleitoral, pelo que se fez representar apenas por Josep Miquel Terés, um responsável do departamento de comunicação.

Turan agradeceu ao Atlético de Madrid, clube que representou nas últimas quatro épocas, dizendo que se está no Barcelona é em boa parte devido aos seus ex-companheiros e ao técnico argentino Diego Simeone.

"Tinha muitas ofertas, mas perante a hipótese do 'barça' recusei tudo. Estava nervoso com esta camisola. Estou no sítio onde quis estar em toda a minha vida", referiu o jogador.

A transferência do médio, na ordem dos 34 milhões de euros, mais sete milhões variáveis, está, no entanto, dependente das eleições no clube, num negócio que mantém em aberto uma cláusula de recompra por parte dos 'colchoneros', dez por cento abaixo do valor da transação.

Outro aspeto em equação é que o médio turco ainda terá que esperar seis meses para poder voltar a jogar, face à sanção da FIFA que impede o Barcelona de inscrever jogadores até janeiro de 2016.

"Seis meses passam rápido e, no final, estarei a defender esta camisola", esclareceu o jogador, acrescentando admirar Lionel Messi, mas que o seu ídolo é Iniesta.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.