sicnot

Perfil

Desporto

Fenerbahçe anuncia contratação do avançado holandês Van Persie

O Fenerbahçe e o Manchester United chegaram a acordo para a transferência do futebolista holandês Robin van Persie, anunciou este sábado o clube turco, treinado pelo português Vítor Pereira.

Van Persie alinhou nas últimas três temporadas no Manchester United, depois de nove temporadas no Arsenal, clube ao qual chegou proveniente do Feyenoord. (Arquivo)

Van Persie alinhou nas últimas três temporadas no Manchester United, depois de nove temporadas no Arsenal, clube ao qual chegou proveniente do Feyenoord. (Arquivo)

© Phil Noble / Reuters

"A transferência de Van Persie está concluída. È mais uma estrela que se junta à constelação do Fenerbahçe", afirmou o presidente do clube, Aziz Yildirim, à imprensa local.

O Fenerbahçe não adiantou pormenores sobre o acordo de transferência, celebrado na sexta-feira à noite, mas segundo a imprensa local o clube turco deverá ter pagado aos ingleses cerca de 4,7 milhões de euros.

Van Persie alinhou nas últimas três temporadas no Manchester United, depois de nove temporadas no Arsenal, clube ao qual chegou proveniente do Feyenoord.

Na seleção holandesa, o ponta de lança, de 31 anos, soma 49 golos em 98 internacionalizações.

O vice-campeão turco, que já contava com os portugueses Bruno Alves e Raul Meireles e o ex-portista Diego, contratou recentemente o extremo português Nani, ao Manchester United, a título definitivo e o guarda-redes brasileiro Fabiano e o defesa central senegalês Abdoulaye Ba, ao FC Porto, ambos por empréstimo.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras