sicnot

Perfil

Desporto

Casillas em lágrimas na hora da depedida

O guarda-redes espanhol Iker Casillas disse hoje que vai para o FC Porto, vice-campeão português de futebol, devido ao projeto que lhe foi apresentado, acrescentando que tudo fará para conquistar "o maior número de títulos possíveis".

© Andrea Comas / Reuters

"A decisão de ir ao FC Porto deveu-se à 'ilusion' pelo projeto que me transmitiu o presidente [Pinto da Costa], o diretor Antero [Henriques] e o treinador Julen [Lopetegui]", disse Iker Casillas, numa declaração de despedida no estádio do Real de Madrid.

O guarda-redes, que interrompeu a leitura da carta logo às primeiras palavras para secar as lágrimas, disse ainda que também vai para o FC Porto apoiado "pelo carinho que tem recebido das pessoas, mal se aperceberam que iria para Portugal".

"Ganharam-me e farei tudo ao meu alcance para conquistar o maior número de títulos possíveis pelo FC Porto. Obrigado ao FC Porto por ter confiado em mim", afirmou Casillas.

O jogador internacional espanhol afirmou ainda que "depois de 25 anos a defender uma das melhores equipas do mundo", chegou "o dia difícil" em que tem de se ir embora.

"Parece que foi ontem que, aos nove anos, vesti pela primeira vez a camisola do Real de Madrid e cumpri o sonho da minha vida", salientou Casillas, que se despediu de todos os seus companheiros, treinadores e pessoal do Real de Madrid.

A finalizar, Casillas disse ainda: "Vivemos juntos grandes momentos. Deixo grandes amigos e sei que vou poder contar com eles, e eles comigo, esteja onde estiver."

  • Debate quinzenal com o primeiro-ministro

    País

    A situação económica e financeira foi o tema escolhido pelo Governo, mas a polémica da descida da Taxa Social Única dominará certamente a discussão na Assembleia da República. Veja aqui em direto e participe no Minuto a Minuto Parlamento Global/SIC.

    Direto

  • MIT quer humanos a ajudar máquinas a decidir (quem morre)

    Mundo

    A "Máquina Moral" é uma plataforma online que recolhe a perspetiva humana em decisões que terão de ser tomadas por uma máquina. Por exemplo, quando um carro sem condutor se depara com o dilema do mal menor: em quem acertar - para evitar outros - num acidente de viação.

  • Daesh transforma drones em bombardeiros 

    Daesh

    As estratégias de combate do Daesh têm vindo a sofrer alterações, bem como a capacidade das forças militares iraquianas para confrontar e derrotar o inimigo. De acordo com o responsável do Exército dos EUA Brett Sylvia, comandante militar no Iraque, a tática mais recente desenvolvida pelo Daesh consiste em usar drones de uso comercial em pequenos bombardeiros, capazes de transportar e lançar granadas.