sicnot

Perfil

Desporto

Juventus confirma Tevez no Boca Juniors e garante quatro jogadores dos argentinos

A Juventus confirmou hoje que Carlos Tévez vai jogar no Boca Juniors, num negócio de 6,5 milhões de euros, com o clube italiano a garantir os direitos desportivos de quatro futebolistas do clube argentino.

© Marcos Brindicci / Reuters

"A Juventus confirma a transferência a título definitivo dos direitos desportivos do jogador Carlos Alberto Tévez por 6,5 milhões de euros pagos de uma só vez, no dia 15 de dezembro de 2016", pode ler-se num comunicado do clube.

A transferência do jogador argentino contempla ainda a sessão dos direitos desportivos dos argentinos Guido Vadala, Franco Cristaldo e Adrián Cubas e do uruguaio Rodrigo Bentancur.

No mesmo comunicado, o clube de Turim especifica que garantiu o empréstimo até 30 junho de 2017 do avançado de 18 anos Guido Vadala, por 3,5 milhões de euros, jogador sobre o qual poderá, até abril do mesmo ano, exercer o direito de compra, por 9,4 milhões.

Além de Vadala, o acordo prevê ainda que a 'Juve' pague um milhão de euros pelo direito de opção de cada um dos referidos três futebolistas, sendo que em caso de contratação definitiva terá de 'desembolsar' 9,4 milhões por Rodrigo Betancur, 8,2 por Franco Cristaldo e 6,9 por Adrián Cubas.

Assim sendo, significa que os campeões italianos não irão receber qualquer valor no negócio de Tévez, uma vez que os 6,5 milhões correspondem ao valor investido no empréstimo de Vadala (3,5) e no direito de opção de Cristaldo (1), Cubas (1) e Bentancur (1).

Lusa

  • Crianças trocadas à nascença não querem mudar de pais

    Mundo

    Tem todos os ingredientes de um argumento de filme, mas aconteceu de facto na Índia. Dois bebés foram trocados à nascença na maternidade, os resultados de ADN confirmaram-no quase três anos depois, mas as crianças, atualmente com 2 anos e 10 meses, não querem mudar de família.

    SIC

  • Agressões e rascismo em escola de Portimão
    3:06

    País

    Queixas de agressões, insultos, discriminação e racismo numa escola básica de Portimão estão a ser alvo de um processo de averiguações, por parte da autarquia e da direção do agrupamento escolar. As denúncias partem de um grupo de pais e foram tornadas públicas pela organização SOS Racismo.  A principal visada é uma funcionária da cantina, mas também uma professora.

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31