sicnot

Perfil

Desporto

Beto confiante na conquista da Supertaça europeia

O guarda-redes internacional português Beto, do Sevilha, salientou esta quarta-feira que a sua equipa tem condições para lutar e dar o melhor na Supertaça europeia de futebol, na qual defrontará o Barcelona, campeão europeu.

(Arquivo)

(Arquivo)

Antonio Calanni / AP

O Sevilha, em que joga também Daniel Carriço, disputa o troféu a 11 de agosto em Tbilisi, pela segunda época consecutiva, depois de nos últimos dois anos ter conquistado a Liga Europa, em 2013/14 frente ao Benfica, em 2014/15 perante o Dnipro.

No último ano, frente àquele que era então o campeão europeu, o Real Madrid, a equipa perdeu a Supertaça europeia, numa derrota por 2-0, num jogo disputado em Cardiff.

"Vai ser uma grande final. Defrontamos com o máximo respeito o Barcelona, mas temos os nossos sonhos e as nossas armas para chegar ali e dar o melhor, por algo que nos entusiasma, uma taça, outro título", disse o jogador português.

Beto, que na temporada passada perdeu a titularidade na equipa andaluza, depois de algumas lesões, falhou a final da Liga Europa com o Dnipro (3-2), mas destacou que o segredo dos andaluzes, treinados por Unai Emery, é o coletivo.

"É um grupo no qual ganhamos todos e perdemos todos", garantiu o guarda-redes, que tem a concorrência na baliza de Sergio Rico, jogador da formação.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.