sicnot

Perfil

Desporto

Portugal tenta voltar às meias-finais do Mundial de futebol de praia

A seleção portuguesa de futebol de praia procura hoje regressar às meias-finais de um Mundial, defrontando a Suíça nos quartos de final do torneio que se está a disputar em Espinho. O jogo está marcado para as 15:30.

ESTELA SILVA/LUSA

Depois de ter falhado o último Mundial, em 2013, no Taiti, Portugal qualificou-se para os quartos de final, apesar de um susto na fase de grupos, quando perdeu com o Senegal, mas acabou por garantir a qualificação com triunfos sobre o Japão e a Argentina.

Pela frente, Portugal terá a Suíça, equipa que encontrará pela nona vez, somando quatro derrotas e outros tantos triunfos, os dois últimos nos Jogos Europeus, em junho, em Baku.

Campeão do mundo em 2001, quando a prova ainda não era organizada pela FIFA, Portugal atingiu as meias-finais em cinco das últimas sete edições, desde 2005, quando o organismo que tutela o futebol mundial tomou conta do Mundial e a França ergueu o troféu.

Fora de competição vai ficar uma das seleções que venceram entre si os últimos seis mundiais, uma vez que a Rússia, vencedora das últimas duas edições, vai defrontar o Brasil, quatro vezes campeão sob a égide da FIFA.

Nos outros encontros, o Taiti, quarto classificado em 2013, vai defrontar o Irão, enquanto a Itália encontra o Japão.

Com Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07