sicnot

Perfil

Desporto

Ivan Cavaleiro volta a marcar pelo Mónaco na vitória sobre o PSV

Ivan Cavaleiro voltou esta sexta-feira a marcar na vitória por 3-1 do Mónaco frente ao PSV Eindhoven, em jogo de futebol de preparação, depois de já o ter feito na estreia perante o Queens Park Rangers.

O ex-avançado do Benfica, que custou 15 milhões de euros ao clube monegasco, marcou ao minuto 17, de penálti.

O ex-avançado do Benfica, que custou 15 milhões de euros ao clube monegasco, marcou ao minuto 17, de penálti.

AS Monaco

O ex-avançado do Benfica, que custou 15 milhões de euros ao clube monegasco, marcou ao minuto 17 de penálti, curiosamente o mesmo minuto em que se estreou a marcar no primeiro jogo de preparação frente aos ingleses, na passada terça-feira.

O treinador Leonardo Jardim colocou três jogadores portugueses no onze inicial da equipa do Principado, Ricardo Carvalho e João Moutinho, além do já referido Ivan Cavaleiro, e só não foram quatro porque Bernardo Silva regressou do Euro2105 de sub-21 com uma rotura muscular e está em recuperação da lesão.

Os restantes golos surgiram nos minutos finais, o primeiro aos 84 minutos, que restabeleceu o empate para os holandeses, por intermédio de Locadia, mas o Mónaco marcaria mais dois, aos 85 e aos 88, por Elderson, ex-lateral esquerdo do Sporting de Braga, e Martial, fixando o resultado final em 3-1.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras