sicnot

Perfil

Desporto

Sá Pinto diz que Gotemburgo "não seria adversário ideal" para o Belenenses

O treinador do Belenenses afirmou esta sexta-feira que o Gotemburgo "não seria o adversário ideal" para os 'azuis' defrontarem na terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol, uma vez que os suecos estão numa fase mais adiantada da época.

"O Gotemburgo está em primeiro lugar no campeonato sueco, com 15 jogos efetuados. Já está com uma dinâmica diferente. Pelo número de jogos que já efetuou, o Gotemburgo não seria a equipa ideal. Além disso, é uma equipa experiente, com história na Europa", disse o técnico português. (Arquivo)

"O Gotemburgo está em primeiro lugar no campeonato sueco, com 15 jogos efetuados. Já está com uma dinâmica diferente. Pelo número de jogos que já efetuou, o Gotemburgo não seria a equipa ideal. Além disso, é uma equipa experiente, com história na Europa", disse o técnico português. (Arquivo)

Alvaro Barrientos / AP

No dia em que se ficou a saber que o conjunto lisboeta terá pela frente o Gotemburgo ou os polacos do Slask Wroclaw, Ricardo Sá Pinto começou por dizer que "nenhuma das equipas será fácil", mas fez questão de frisar que o emblema nórdico está em plena competição desde abril.

"O Gotemburgo está em primeiro lugar no campeonato sueco, com 15 jogos efetuados. Já está com uma dinâmica diferente. Pelo número de jogos que já efetuou, o Gotemburgo não seria a equipa ideal. Além disso, é uma equipa experiente, com história na Europa", adiantou o técnico, após o jogo de apresentação dos 'azuis', diante do Estoril-Praia (0-0).

O Belenenses conhecerá o seu adversário após a segunda mão entre os suecos do IFK Gotemburgo e os polacos do Slask Wroclaw. Na primeira mão, na Polónia, registou-se um empate a zero, estando o segundo jogo marcado para 23 de julho, na Suécia.

A formação portuguesa vai receber o vencedor dessa eliminatória a 30 de julho, visitando o adversário a 06 de agosto, na segunda mão.

Lusa

  • Resgate de mais de 300 migrantes no Mediterrâneo
    2:08
  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01