sicnot

Perfil

Desporto

Vitória de Guimarães e Belenenses já conhecem possíveis adversários na Liga Europa

O Vitória de Guimarães vai enfrentar o SCR Altach, da Áustria, enquanto o Belenenses irá defrontar os suecos do IFK Gotemburgo ou os polacos do Slask Wroclaw, na terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol, ditou esta sexta-feira o sorteio realizado em Nyon, na Suíça.

Serão adversários inéditos para as duas equipas portuguesas nas provas europeias, sendo que os austríacos do Altach, terceiros no seu campeonato, terão mesmo uma estreia absoluta na competição. (Arquivo)

Serão adversários inéditos para as duas equipas portuguesas nas provas europeias, sendo que os austríacos do Altach, terceiros no seu campeonato, terão mesmo uma estreia absoluta na competição. (Arquivo)

© Pierre Albouy / Reuters

Para os minhotos, a primeira mão realiza-se no terreno do terceiro classificado do campeonato austríaco, a 30 de julho, e a segunda no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, a 6 de agosto.

O Belenenses vai receber o vencedor da eliminatória a 30 de julho, visitando o adversário, a 6 de agosto.

Serão adversários inéditos para as duas equipas portuguesas nas provas europeias, sendo que os austríacos do Altach, terceiros no seu campeonato, terão mesmo uma estreia absoluta na competição.

Vitória de Guimarães e Belenenses entram na terceira pré-eliminatória, que antecede o 'play-off', na condição de quinto e sextos classificados na I Liga, enquanto o Sporting de Braga garantiu o acesso direto à fase de grupos.

No sorteio de hoje foram muitas as equipas a conhecerem o destino para esta fase preliminar, entre as quais os ingleses do Southampton, treinados pelo holandês Ronald Koeman, e que terminaram a Liga em sétimo.

A equipa conta nas suas fileiras com o internacional português José Fonte, um habitual titular, e contratou esta temporada ao Sporting o lateral-direito português Cédric.

O sorteio não foi dos melhores para os 'Saints', que irão defrontar na terceira pré-eliminatória os holandeses do Vitesse, uma equipa com experiência europeia.

Outro internacional português que entrará já em ação é José Bosingwa, do Trabzonspor, com a equipa a ter que passar ainda a segunda pré-eliminatória (com os luxemburgueses do FC Differdange) e em caso de vitória defrontar FK Jelgava (Letónia) ou FK Rabotnicki (Macedónia).

O Apollon, do Chipre, treinado por Pedro Emanuel, também ainda se encontra na segunda ronda preliminar (com os lituanos do Trakai) e em caso de sucesso defrontará o vencedor da eliminatória entre FK Cukaricki (Sérvia) e Qäbälä (Azerbaijão).

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.