sicnot

Perfil

Desporto

Alberto Contador "muito afetado" por queda na Volta a França

O ciclista espanhol Alberto Contador (Tinkoff-Saxo) revelou esta quarta-feira que ficou "muito afetado nas pernas e braço" na sequência de uma queda, na descida de Allos, no decorrer da 17ª etapa da Volta a França.

"De pensar em diminuir a desvantagem a perder quase três minutos e ainda assim estar agradecido", escreveu o líder da Tinkoff-Saxo. (Arquivo)

"De pensar em diminuir a desvantagem a perder quase três minutos e ainda assim estar agradecido", escreveu o líder da Tinkoff-Saxo. (Arquivo)

© Benoit Tessier / Reuters

"A roda escapou-me e caí. Tentámos [ele e os companheiros Peter Sagan e Michael Rogers] recuperar a bicicleta, mas estava estragada e o Sagan emprestou-me a sua. Tentei descer o melhor possível, mas no início da subida voltei a trocá-la pela minha para minimizar as perdas", explicou o vencedor das edições de 2007 e 2009 do Tour, assim que cortou a meta, com um atraso superior a dois minutos para o camisola amarela Chris Froome (Sky).

Com feridas na perna direita e num distante quinto lugar na geral, o madrileno não se deu por vencido: "O ciclismo é assim, umas vezes as coisas saem-te bem, outras não. Agora só quero por gelo".

Posteriormente, através da rede social Twitter, Contador revelou que ficou "muito afetado nas pernas e braço".

"De pensar em diminuir a desvantagem a perder quase três minutos e ainda assim estar agradecido", escreveu o líder da Tinkoff-Saxo.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.