sicnot

Perfil

Desporto

Cinco adeptos do Chelsea proibidos de entrar em estádios de futebol

Cinco adeptos do Chelsea foram hoje proibidos de entrar em estádios de futebol, após a decisão de um tribunal britânico, que decretou impedimentos de três a cinco anos aos elementos presentes num incidente racista em Paris.

© Reuters Staff / Reuters

O incidente verificou-se em fevereiro deste ano, quando um homem negro francês foi empurrado para fora de uma carruagem do metropolitano depois de um jogo da Liga dos Campeões, que opôs o Paris Saint-Germain ao Chelsea.

"Este foi um comportamento repugnante, desagradável, ofensivo, arrogante e totalmente inaceitável numa sociedade moderna e civilizada", afirmou o juiz Gareth Branston, acrescentando ainda que tais acontecimentos devem ser erradicados.

Dos cinco adeptos, apenas Jordan Munday não vai cumprir cinco anos de proibição, no entanto, está impedido de entrar em estádios de futebol durante três anos, por se ter juntado aos compatriotas nos cânticos racistas: "Nós somos racistas e adoramos sê-lo", entoavam os cinco adeptos do Chelsea, entre os quais estava ainda um agente policial, Richard Barklie.

O incidente, que foi capturado por um inglês a viver em França, provocou críticas em todo o mundo, levando o Chelsea a proibir a entrada destes cinco homens em Stamford Bridge.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.