sicnot

Perfil

Desporto

Belenenses defronta Gotemburgo na terceira pré-eliminatória da Liga Europa

O Belenenses vai defrontar o IFK Gotemburgo na terceira pré-eliminatória da Liga Europa em futebol, depois da equipa sueca ter vencido esta quinta-feira, por 2-0, os polacos do Slask Wroclaw, na segunda mão da segunda ronda da competição.

O Belenenses irá receber o IFK Gotemburgo a 30 de julho, no estádio do Restelo, e defrontará a equipa sueca a 6 de agosto, no jogo da segunda mão. (Arquivo)

O Belenenses irá receber o IFK Gotemburgo a 30 de julho, no estádio do Restelo, e defrontará a equipa sueca a 6 de agosto, no jogo da segunda mão. (Arquivo)

Armando Franca / AP

Na primeira mão na Polónia registara-se um nulo, o que remeteu a decisão para a segunda mão em Gotemburgo, cuja equipa local fez valer o fator casa e assegurou a passagem à terceira pré-eliminatória.

Os golos dos suecos foram marcados aos 55 e 59 minutos, o primeiro por Gustav Engvall e o segundo por Mikael Boman, ambos avançados.

O Belenenses irá receber o IFK Gotemburgo a 30 de julho, no estádio do Restelo, e defrontará a equipa sueca a 6 de agosto, no jogo da segunda mão.

A outra equipa portuguesa presente nesta fase da prova é o Vitória de Guimarães, que irá defrontar o SCR Altach, terceiro classificado do campeonato austríaco, sendo o primeiro jogo na Áustria, a 30 de julho, e o segundo na cidade-berço a oito de agosto.

A partida da segunda mão não se realizará em Altach porque o estádio do SCR não tem a condições exigidas pela UEFA, razão pela qual será realizada em Innsbruck.

Os vencedores qualificar-se-ão para o "play-off" de acesso à fase de grupos da Liga Europa.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite