sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Olympiacos ilibado de esquema de jogos combinados entre 2010 e 2011

O presidente do Olympiacos, Evangelos Marinakis, foi esta quinta-feira ilibado pela justiça grega de qualquer participação num alegado esquema de jogos combinados no principal campeonato de futebol da Grécia, entre 2010 e 2011.

O presidente do Olympiacos, Evangelos Marinakis. (Arquivo)

O presidente do Olympiacos, Evangelos Marinakis. (Arquivo)

Thanassis Stavrakis / AP

Por falta de provas, o tribunal de Atenas optou por não levar a julgamento o líder máximo do Olympiacos, clube que tem como treinador o português Marco Silva, num caso que envolve altos dirigentes do futebol helénicos.

A justiça local acusou oficialmente 85 pessoas de estarem envolvidas num alegado esquema de jogos combinados, num lista que inclui o presidente da Liga grega, Giorgos Borovilos, os presidentes do Levadiakos, Asteras Tripolis e o antigo internacional Avraam Papadopoulos.

Contudo, o presidente do Olympiacos continua impedido de participar em qualquer atividade relacionada com o futebol, por também envolvido em outro caso de jogos combinados, desta vez referentes a 2011, 2012 e 2013.

O proprietário do campeão grego e o clube com mais títulos conquistados no país tem que se apresentar numa esquadra de polícia de 15 em 15 dias até ao início do julgamento.

Marinakis, de 47 anos, é desde 2010 proprietário do Olympiacos, vencedor de 17 dos últimos 19 campeonatos na Grécia.

Na última época, o Olympiacos sagrou-se mais uma vez campeão grego sob a orientação do treinador português Vítor Pereira, que deixou o clube e assinou pelos turcos do Fenerbahçe.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.