sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto vence Valência na Colónia Cup

FC Porto deixou hoje em aberto a possibilidade de conquistar a Colónia Cup em futebol, ao vencer os espanhóis do Valência, no desempate pela marcação de grandes penalidades (5-4), após um empate a 0-0, em Colónia.

© Reuters Staff / Reuters

© Reuters Staff / Reuters

© Reuters Staff / Reuters

© Reuters Staff / Reuters

O guarda-redes internacional espanhol Iker Casillas foi decisivo na decisão do encontro, ao defender a derradeira grande penalidade, negando o golo ao português João Cancelo, do Valência, e deixando tudo em aberto para o jogo de domingo com os ingleses do Stoke City.

O FC Porto, com Iker Casillas, Marcano e Aboubakar a serem os únicos a somar a terceira presença consecutiva no ''onze'', entrou bem no jogo e dispôs, nos primeiros quatro minutos, de duas ocasiões de perigo junto à baliza do Valência.

Aboubakar, aos dois minutos, rodou, rematou e contou ainda com um ressalto para ver a bola embater na barra da baliza defendida pelo australiano Matthew Ryan e, dois minutos volvidos, Danilo Pereira rematou com perigo ao lado do poste esquerdo.

Aos nove minutos, na marcação de um pontapé de canto por Tello, a bola atravessou a pequena área do Valência sem que nenhum jogador do FC Porto surgisse para fazer o desvio para o fundo da baliza.

O Valência, orientado pelo ex-portista Nuno Espírito Santo, e com muitas caras conhecidas no 'onze', nomeadamente João Cancelo, Enzo Pérez e Rodrigo (ex-Benfica), Danilo (ex-Sp.Braga) e Otamendi (ex-FC Porto), só aos 13 minutos, por Pablo Piatti, rematou com perigo à baliza defendida por Iker Casillas.

Aboubakar, aos 28 minutos, a centro de Maxi Pereira, procurou visar sem êxito a baliza do Valência, após o que o encontrou entrou num período de parcial estagnação, exceção feita a alguns lances individuais de Brahimi e do remate de André André, aos 45 minutos.

No início da segunda parte, uma distração defensiva portista quase dá golo ao Valência, aos 49 minutos, mas o recém-entrado Martins Indi deu a corpo à bola rematada por Dani Parejo.

O encontro, com as muitas alterações operadas, entrou num período morno até aos 70 minutos, altura em que por duas vezes, por Rúben Neves e por Martins Indi, na sequência de um canto, voltou a criar perigo para a baliza do Valência.

O ascendente do FC Porto ao longo do jogo não se concretizou em golos, pese o domínio exercido ao longo de praticamente todo o encontro, e a partida chegou ao fim com um remate de Sérgio Oliveira à barra.

Com a decisão do vencedor na partida, como ditam os regulamentos do torneio, empurrada para a marcação de grandes penalidades, o guarda-redes Iker Casillas foi decisivo, defendendo o remate do português João Cancelo.

Jogo no RheinEnergieStadion, em Colónia.

FC Porto, Por - Valência, Esp, 0-0.

Grandes penalidades:

1-0, Varela.

1-1, Dani Parejo.

2-1, Maicon.

2-2, Rodrigo de Paul.

2-2, Sérgio Oliveira (por cima).

2-2, Javi Fuego (à barra).

3-2, Imbula.

3-3, Féghouli.

4-3, Rúben Neves.

4-4, Negredo.

5-4. Martins Indi.

5-4, João Cancelo (defesa de Casillas).

- FC Porto: Iker Casillas, Maxi Pereira, Marcano, Maicon, Alex Sandro, Danilo Pereira, André André, Evandro, Tello, Aboubakar e Brahimi.

Jogaram ainda Herrera, Varela, Martins Indi, Imbula, Rúben Neves, Ricardo Pereira, José Ángel, Sérgio Oliveira, Hernâni,

(Suplentes não utilizados: Helton, Raul Gudino, Lichnovsky, André Silva, Alberto Bueno e Adrián López).

Treinador: Julen Lopetegui.

- Valência: Ryan, João Cancelo, Mustafi, Otamendi, Gayà, Enzo Pérez, Danilo, Dani Parejo, Piatti, Rodrigo e Alcácer.

Jogaram ainda Negredo, Rodrigo de Paul, Javi Fuego, Bakkali, Féghouli,

(Suplentes não utilizados: Orbán, Ruben Vezo, Barragán, Santo Mina, Jaume Doménech, Yoel e Diallo).

Treinador: Nuno Espirito Santo.

Árbitro: Sacha Stegemann (Alemanha).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Enzo Pérez (11), Evandro (17), Maxi Pereira (42), Dani Parejo (49), Rúben Neves (55), André André (57)

Assistência: cerca de 15 mil espectadores.

Lusa/