sicnot

Perfil

Desporto

IAAF considera notícias sobre doping "sensacionalistas e enganadoras"

A IAAF classificou esta quarta-feira de "sensacionalistas e enganadoras" as notícias sobre doping no atletismo publicadas esta semana pelo diário inglês Sunday Times e pelo canal alemão ARD, defendendo que "a suspeita por si só não vale como prova".

Em comunicado, a Associação Internacional de Federações de Atletismo sublinha que os resultados a que se faz referência "não são controlos antidoping positivos, e que de resto a ARD e o Sunday Times reconhecem que as suas avaliações não valem como prova". (Arquivo)

Em comunicado, a Associação Internacional de Federações de Atletismo sublinha que os resultados a que se faz referência "não são controlos antidoping positivos, e que de resto a ARD e o Sunday Times reconhecem que as suas avaliações não valem como prova". (Arquivo)

© Reuters Staff / Reuters

Em comunicado, a Associação Internacional de Federações de Atletismo sublinha que os resultados a que se faz referência nas reportagens "não são controlos antidoping positivos, e que de resto a ARD e o Sunday Times reconhecem que as suas avaliações não valem como prova".

Nas reportagens referia-se que as amostras sanguíneas de 800 atletas de topo apresentavam "valores suspeitos ou altamente suspeitos", sugerindo um processo generalizado de dopagem de grande amplitude.

Nomeadamente, é referido que no meio-fundo (800 metros a maratona) um terço dos medalhados olímpicos e mundiais entre 2001 e 2012 estaria nesse grupo, sem que no entanto qualquer nome seja avançado.

A ARD, no sábado, e a edição de domingo do Times basearam-se na análise de 12 mil exames sanguíneos naqueles 12 anos, envolvendo cinco mil atletas, que fazem parte de uma base de dados da IAAF.

A investigação recorre ao depoimento dos especialistas australianos Michael Ashenden e Robin Parisotto, que criaram o método de deteção da EPO. Parisotto diz mesmo que a situação no atletismo poderá ser equivalente à que se viveu no ciclismo, há 10 ou 15 anos.

Na resposta da IAAF também se recorre a um especialista, o hematologista Giuseppe D'Onofrio, que critica "os atalhos, a abordagem simplista e o sensacionalismo, quando está em jogo a carreira de atletas". D'Onofrio foi um dos cientistas que trabalharam na criação do passaporte biológico, obrigatório para os atletas desde 2009.

Depois dos números avançados pela ARD e o Times, visando nomeadamente o desporto do Quénia e da Rússia, a Agência Mundial Antidopagem manifestou-se domingo "muito preocupada" e segunda-feira Thomas Bach, presidente do COI, reafirmou que no próximo ano se aplicará o princípio de "tolerância zero" para o Rio2016.

Hoje, a IAAF nega que a base de dados de 12 mil análises interpretadas pela ARD e o Times tenha o que quer que seja de "secreta" e diz que ela própria já fez uma "análise detalhada", publicada em 2011 numa revista científica.

A IAAF recorda que esse estudo revelou o mesmo nível de "suspeitas de doping" e que também se notava que a Rússia e o Quénia eram os países com mais casos de amostras "suspeitas".

"Não há um sistema perfeito de apanhar os batoteiros, mas a IAAF está na linha da frente em matéria de controlos antidoping há vários anos. E no quadro do passaporte biológico, um programa pioneiro, mais atletas foram suspensos pela IAAF do que por todas as outras federações e agências antidopagem juntas", refere ainda o comunicado.

Depois, a IAAF avança com números globais: mais de 19 mil testes sanguíneos desde 2001, dos quais 11 mil desde 2009 e a introdução do passaporte biológico.

No total, 141 atletas tiveram positivos por EPO, desde o primeiro caso, em 2001, e 39 foram sancionados desde 2011, com 24 processos ainda em análise.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.