sicnot

Perfil

Desporto

Bruno Silva já é o virtual vencedor da montanha na Volta a Portugal

O ciclista português Bruno Silva tornou-se hoje o vencedor virtual da classificação da montanha da 77.ª Volta a Portugal, confirmou fonte da organização à agência Lusa.

JOSE COELHO

Bruno Silva passou na frente nas duas primeiras contagens de montanha da sétima etapa, que ligou Condeixa-a-Nova à Torre (Seia), e somou os pontos necessários para chegar a Lisboa vestido de azul.

"O objetivo foi concretizado. Agora há que chegar a Lisboa", sublinhou, revelando que não sabe quantos quilómetros ainda faltam para poder festejar: "É fazer as contas".

O ciclista da LA-Antarte vai suceder no palmarés a António Carvalho, que no ano passado alinhava pela mesma equipa, precisando apenas de completar as outras três que faltam até ao final da 77.ª edição, que termina no domingo, em Lisboa.

Na classificação geral, Bruno Silva ocupa o 67.º lugar, a quase uma hora do líder, o espanhol Gustavo Veloso.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18