sicnot

Perfil

Desporto

Manuel Pellegrini renova com o Manchester City até 2017

O treinador chileno Manuel Pellegrini renovou esta sexta-feira o contrato com o Manchester City, ficando no comando da equipa de futebol até 2017, anunciou o clube da liga inglesa no seu sítio oficial da internet.

"Tenho orgulho em treinar o Manchester City e, por isso, estou muito satisfeito pela renovação contratual", afirmou o técnico chileno.

"Tenho orgulho em treinar o Manchester City e, por isso, estou muito satisfeito pela renovação contratual", afirmou o técnico chileno.

© Reuters Staff / Reuters

"Tenho orgulho em treinar o Manchester City e, por isso, estou muito satisfeito pela renovação contratual", afirmou Manuel Pellegrini, acrescentando ainda que está focado nos objetivos do clube para a próxima época, que passam pela conquista dos títulos doméstico e europeu.

O técnico chileno, de 61 anos e que está há três épocas nos 'citizens', já conquistou uma 'Premier League' em 2013/14, época em que ganhou também a Taça da Liga.

Manuel Pellegrini, que já conquistou o prémio de treinador do mês em três ocasiões, orientou também clubes como San Lorenzo, River Plate, Villarreal, Real Madrid e Málaga.

O Manchester City, que inicia a 'Premier League' na segunda-feira, visitando o West Bromwich, terminou a temporada passada na 2.ª posição, a oito pontos do campeão Chelsea, do técnico português José Mourinho.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras