sicnot

Perfil

Desporto

Golo de Danny garante vitória do Zenit na Liga russa

Um golo do internacional português Danny garantiu este domingo a vitória (1-0) do Zenit São Petersburgo em casa do Ufa, resultado que permite à equipa orientada por André Villas Boas manter-se na frente do campeonato russo de futebol.

O internacional português apontou o tento da vitória, que permitiu ao Zenit manter-se 'colado' ao CSKA Moscovo na liderança do campeonato. (Arquivo)

O internacional português apontou o tento da vitória, que permitiu ao Zenit manter-se 'colado' ao CSKA Moscovo na liderança do campeonato. (Arquivo)

© Maxim Shemetov / Reuters

Aos 86 minutos, um potente remate do brasileiro Hulk, antigo jogador do FC Porto, foi defendido para a frente pelo guarda-redes contrário, surgindo Danny, que entrara aos 70 minutos, isolado em plena área para fazer o tento da vitória e permitir ao Zenit, que contou com o também luso Luís Neto durante os 90 minutos, manter-se 'colado' ao CSKA Moscovo na liderança.

O CSKA, adversário do Sporting nos 'play-offs' da Liga dos Campeões, sentiu menos dificuldades, recebendo e batendo o Amkar por 2-0, golos de Bebras Natcho, aos dois minutos, na conversão de uma grande penalidade, e de Zoran Tosic, aos 41, mantendo-se na frente da liga russa com o Zenit, conjuntos que somam por vitórias os quatro encontros disputados.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.