sicnot

Perfil

Desporto

Bruno de Carvalho admite que Sporting poderá vender jogadores caso falhe 'Champions'

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, assumiu hoje que que o clube poderá ter que vender jogadores, caso falhe o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol.

No domingo, Bruno de Carvalho assumiu que foi um "erro" negociar a parceria com a W52 para o regresso do clube 'verde e branco' ao ciclismo e prometeu trabalhar "num projeto que tenha ambição mas onde a ética e a verdade desportiva sejam uma constante". (Arquivo)

No domingo, Bruno de Carvalho assumiu que foi um "erro" negociar a parceria com a W52 para o regresso do clube 'verde e branco' ao ciclismo e prometeu trabalhar "num projeto que tenha ambição mas onde a ética e a verdade desportiva sejam uma constante". (Arquivo)

SIC

"Não podemos ser hipócritas. Entrar na Liga dos Campeões é importantíssimo. Não acontecendo, teremos que nos sentar e pensar um bocadinho. Estamos confiantes e é algo em que não pensamos e que nos passa pela cabeça. Não acontecendo, tomaremos algumas decisões", afirmou Bruno de Carvalho em entrevista à Sport TV.

As primeiras cinco semanas de Jorge Jesus no clube de Alvalade têm deixado o presidente 'leonino' "contente e satisfeito", sobretudo pela "ambição, vontade e trabalho" que o técnico português tem demonstrado.

"É a minha alma gémea na ambição, na vontade e no trabalho. Somos duas pessoas que acreditam nisso. Há muito trabalho pela frente, conseguimos entrar na época para vencer a Supertaça e temos os dois um grau de exigência muito elevado", contou.

Questionado sobre a ausência de um patrocinador para a nova temporada, o dirigente máximo dos 'leões' explicou que a "conjuntura que não está fácil" e por continua à espera de um "valor justo".

"Estamos a fazer valer a marca do Sporting pelo investimento que fizemos e pelo que valemos. Estamos tranquilos à espera de um valor justo e continuaremos a negociar", referiu.

Sobre o arranque da I Liga, Bruno de Carvalho reafirmou que o Sporting é candidato a "todos os títulos em Portugal" e que esta temporada teve o clube teve possibilidade financeira de alcançar os reforços que queria.

"Tivemos possibilidade de ir buscar aquilo que queríamos, mais experiência, mais maturidade e temos a consciência clara de responsabilidade acrescida pelo trabalho de dois anos e meio. São quatro títulos em disputada, um já está e temos três por conquistar. Amanhã [sexta-feira] vamos começar uma maratona", considerou.

O presidente do Sporting espera um campeonato "excelente e bem disputado" e revelou que vai manter-se no banco de suplentes da equipa, pelo menos nos jogos fora do Estádio José Alvalade.

"É onde me sinto melhor, onde posso estar mais à vontade, ainda estou a pensar como será nos jogos em casa, mas fora estarei de certeza no banco", garantiu.

Bruno de Carvalho congratulou-se ainda com as renovações de contrato de João Mário e Slimani e assumiu que a continuidade de Carrillo é um dos "casos prioritários".

"Estamos a trabalhar no dossiê. Vamos com calma", concluiu.

Lusa

  • Vidas de fogo
    12:04

    Reportagem Especial

    Este ano durante o período mais crítico dos fogos, estão no terreno quase dez mil operacionais, a maioria bombeiros voluntários. A Reportagem Especial da SIC deste domingo "Vidas de fogo" dá a conhecer histórias de bombeiros que sobreviveram às chamas enquanto serviam o país.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.